Crawler Detect

Curtas-Metragens:  De sete produções contempladas em edital do setor audiovisual no PR, seis são de Londrina
TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Cultura • 12 de janeiro de 2018 • 08h25

Curtas-Metragens:  De sete produções contempladas em edital do setor audiovisual no PR, seis são de Londrina

Foram seis curtas-metragens da cidade aprovados em edital com recurso exclusivo para o interior do Paraná; produtoras e entidades comemoram conquista

 

A produção audiovisual de Londrina vem ganhando destaque em cenário estadual e nacional. O edital finalizado em dezembro de 2017 pela Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) em parceria com a Agência Nacional de Cinema (ANCINE), contemplou, na categoria curtas-metragens, sete produções, das quais seis são de Londrina. Cada curta-metragem receberá o recurso de R$ 60 mil e as produções devem ser finalizadas até dezembro deste ano (Confira abaixo a lista dos curtas-metragens).

 

Ao todo, o edital destinou no estado R$ 3,75 milhões para a produção de curtas e longas-metragens, telefilmes e projetos de distribuição de obras cinematográficas em geral. Além dos curtas-metragens, também foram contemplados com recursos outros dois projetos de Londrina: uma produção de telefilme - O Bispo e o Comunista - a incrível herança cultural dos irmãos Sigaud, da Produtora do Leste, no valor de R$ 180 mil; e uma distribuição de longa-metragem, com o longa Leste-Oeste, da Kinopus Audiovisual, no valor de R$ 125 mil.

 

O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, comemorou o resultado do edital, que conseguiu descentralizar os recursos e incentivar a produção audiovisual em outros municípios do Paraná. “Nossa intenção era a de fomentar o setor em todo o Estado e para isso destinamos a categoria de curta-metragem apenas para proponentes do interior. Foi muito bacana porque recebemos projetos de pequenas a grandes cidades. E nos surpreendemos ao notar que as cidades do interior também se destacaram nas demais categorias. Estamos muito satisfeitos com este resultado”, comenta.

 

De acordo com Guilherme Peraro, representante do Arranjo Produtivo Local (APL) Audiovisual de Londrina e Região e de uma das produtoras contempladas, o edital é uma conquista, resultado de uma luta de produtoras, entidades e apoiadores que batalharam juntos pela descentralização do recurso. “Nós como APL vemos isso com bons olhos. É uma grande conquista para Londrina e para todo o interior do Paraná. E isso tudo vem a somar com outras iniciativas que estão acontecendo na cidade, pela valorização do audiovisual”, considera.

 

Peraro reforça que devido ao potencial do setor na cidade, agora também é o momento em que entidades e instituições de ensino vem buscando unir forças para a profissionalização. “Com a quantidade grande de projetos, a tendência é a necessidade de mão de obra capacitada para trabalhar nesses filmes. As produtoras e cada vez mais e instituições de ensino passam a pensar em cursos, palestras e capacitação mais específicos para atender ao setor e isso será ótimo, podemos ter grandes resultados”.

 

Sobre o APL

 

O Arranjo Produtivo Local (APL) do Audiovisual de Londrina e Região foi criado em junho de 2017 e contou com o apoio das prefeituras de Londrina e Cornélio Procópio, representantes da política local, regional e federal, Agência Nacional de Cinema - ANCINE, Governo do Estado do Paraná - Secretaria de Cultura e das instituições SEBRAE, ACIL, CODEL, SENAI, FIEP e SERCOMTEL, empresas do setor audiovisual, núcleos e associações empresariais, e instituições de ensino e pesquisa.

 

O APL tem como meta a aproximação de produtores independentes, assim como ampliar as ações de capacitação, conquistar investimentos para a produção, pós produção e distribuição de conteúdos audiovisuais e criar um polo fílmico para produções de TV, filmes, games e tecnologias inovadoras. O arranjo busca assim criar na cidade de Londrina e região ambientes  propícios para profissionais criativos, contribuir para a geração de empregos e fortalecer a Economia Criativa por meio da Indústria Limpa  do Audiovisual.

 

*Confira a lista das produções aprovadas no edital 004/2017 (SEEC)

 

CURTA-METRAGEM

Roberta Shizuko Takamatsu - Pequenos Delitos (Londrina)

Artur Ianckievicz Filho Cleo - A Rainha Negra das Passarelas (Londrina)

Gustavo Minho Nakao - Astro Negro (Londrina)

NTV CINE VIDEO SS LTDA  - Inventário (Londrina)

Alessandra Dalva de Souza Pajolla – Redenção (Londrina)

Auber Silva Pereira Filho – Nigredo (Londrina)

André Luiz Bett Batista -  O Padre e o Bento (Maringá)

 

TELEFILME

Augustinho Pasko ME - Além-Fronteiras (Curitiba)

Haver Filmes Produções Artísticas LTDA – ME Taiobas - Coragem é Agir com o Coração (Curitiba)

l'avant filmes - Três Alves - Uma Breve História da Migração Guarani (Curitiba)

Sirino e Silvestre Ltda - Franco no Trem do Medo (Cascavel)

Produtora do Leste Ltda ME - O Bispo e o Comunista - A incrível herança cultural dos irmãos Sigaud (Londrina)

Yanko Brero Del Pino Produções Audiovisuais - A Revolução Urbana (Curitiba)

 

LONGA METRAGEM

Tecnokena Audiovisual e Multimidia EIRELI - Brichos 3 - Megavirus (Curitiba)

Grafo Audiovisual Ltda. ME - A mesma parte de um homem (Curitiba)

 

DISTRIBUIÇÃO

Kinopus Audiovisual LTDA - ME -  Leste Oeste (Londrina)

Moro Comunicação EIRELI - ME  - Alex Camera 10 (Curitiba)

Fernanda Rodrigues/Asimp



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário