Crawler Detect

Mapa quer prorrogar linhas de financiamento do Funcafé
TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Agronegócio • 15 de maio de 2018 • 08h02

Mapa quer prorrogar linhas de financiamento do Funcafé

Pedido será analisado na próxima reunião do CMN

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento encaminhou na sexta-feira (11) ao Ministério da Fazenda proposta de mudança nos prazos de contratação do Funcafé (Fundo de Defesa da Economia Cafeeira) para a safra atual, nas modalidades de custeio e estocagem.

 

O diretor do Departamento de Café, Cana-de-Açúcar e Agroenergia, Sílvio Farnese, lembrou que a linha de crédito para custeio tem período de contratação entre 1º de julho e 28 de fevereiro. Mas que pode ser ampliado até abril para operações de colheita. Já a de estocagem, tem prazo até dia 31 de janeiro do ano seguinte ao da colheita.

 

"Como os recursos programados para essas duas linhas não foram totalmente utilizados nesta safra, pedimos a prorrogação até 31 de julho deste ano", ressaltou Farnese. O saldo disponível para custeio é de R$ 241,9 milhões e para estocagem de R$ 597 milhões. "A iniciativa, se aprovada, vai dar apoio valioso ao produtor rural na hora da colheita e foi um pedido do setor cafeeiro", completa.

 

A colheita da safra inicia no final deste mês. O Brasil deve produzir entre 54,4 milhões e 58,5 milhões de sacas beneficiadas, com crescimento entre 21,1% e 30,1%, de acordo com o primeiro levantamento feito pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

 

Minas Gerais, o maior produtor nacional, deve obter números entre 29,09 milhões e 30,63 milhões de sacas. O Espírito Santo ocupa a segunda posição, com safra estimada entre 11,58 milhões e 13,33 milhões de sacas.

 

Atualmente, os recursos do Funcafé estão disponíveis para o produtor rural em 34 instituições financeiras. A solicitação do Mapa será analisada na próxima reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), em reunião que deve ser realizada no final deste mês.

Asimp/Mapa
 



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário