TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Cambé • 07 de agosto de 2018 • 06h36

Cambé se consolida como referência na movimentação de cargas refrigeradas

A Brado Logística estima aumento de até 20% na movimentação de produtos entre o município paranaense e o Porto de Paranaguá, com uma média de 1.400 contêineres reefer transportados por mês

 

O estado do Paraná é um dos principais polos de produção de carnes de frango, suína e cortes em geral do país, e o Terminal Intermodal da Brado situado na cidade de Cambé, região metropolitana de Londrina, deve movimentar mais de 16 mil contêineres de cargas refrigeradas com destino ao Porto de Paranaguá neste ano. Segundo a Brado, empresa de inteligência em logística de contêineres que tem uma de suas principais unidades no município, o número representa um crescimento de aproximadamente 20% em relação a 2017.

 

A relevância dos resultados no último ano colocou Cambé na rota da Expedição Avicultura, projeto promovido pelo Núcleo de Agronegócio da Gazeta do Povo. Na próxima quarta-feira (8), o terminal da Brado receberá o evento de encerramento da série de reportagens especiais sobre o setor. O roteiro passou por outros seis Estados (Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Pernambuco) que, juntos com o Paraná, respondem por mais de 90% da exportação brasileira de carne de frango.

 

Entre o início de 2017 e abril de 2018, a Brado registrou em Cambé mais de 20 mil contêineres exportados. O fluxo para a destinação dos produtos ao mercado estrangeiro envolve uma integração multimodal dos sistemas rodoviário, ferroviário e portuário.

 

“A logística de produtos congelados representa 40% do volume transportado pela Companhia”, destaca Carlos Pelc, gerente executivo de cargas reefer da Brado. “Toda a operação é planejada e rastreada, sendo acompanhada em tempo real para que a carga seja entregue dentro do prazo de embarque marítimo e com a temperatura ideal para conservação do produto”, acrescenta.

 

De acordo com o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), a indústria paranaense abateu em torno de 1,79 bilhão de aves em 2017 – um número que coloca o Paraná na liderança como o maior produtor e exportador de frango do Brasil.

 

“A avicultura representa 75% das movimentações do Terminal Intermodal da Brado em Cambé. Das cargas refrigeradas operacionalizadas no local, 100% é de carne de frango, aponta Carlos Pelc. “É uma atividade sustentável que gera empregos e impulsiona a economia da região”, finaliza o executivo.

Allan Scheid/Asimp



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário