TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Londrina • 08 de novembro de 2018 • 07h22

Feirão da Resistência reúne produtos orgânicos e atividades culturais

Edição de novembro oferece programação diversificada, além da tradicional feira de alimentos do MST

 

Neste sábado (10), das 9 às 17horas, acontece mais uma edição do Feirão da Resistência e da Reforma Agrária. O evento, que conta com patrocínio da Prefeitura de Londrina por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), oferece uma programação diversificada, além da tradicional feira com legumes, verduras, frutas, compotas, cachaça orgânica, sementes e mudas de plantas. O Feirão acontece no Canto do Movimento dos Artistas de Rua de Londrina (Marl), localizado na avenida Duque de Caxias, 3241.

 

Gratuita e aberta ao público, a programação cultural conta com uma roda de conversa com o escritor, jornalista e ativista Aluízio Palmar das 9 às 11horas. Em seguida, o Feirão recebe a contação de história do 8º Encontro de Contadores de Histórias de Londrina (Ecoh) chamada “Causos de Brasêro”, da companhia mineira de teatro “Estandarte Cia De Teatro”.

 

No período da tarde, às 12horas, a Roda de Capoeira Angola Ceca Londrina se apresenta no Marl. A partir das 14horas, o show musical de hip hop “A Sul Está Viva”, do grupo Geração Norte do Paraná formado pelos jovens Erick Vinicius Silva Passos (Erick NPR) e Iago Avanço Brandão (Menor NPR), anima os presentes. A, que feira possui produtos de qualidade, saudáveis e sem veneno, acontece o dia todo, e conta com a discotecagem da Rádio Ambu entre uma atividade e outra.

 

O feirão

 

O projeto cultural Feirão da Resistência e da Reforma Agrária foi um dos selecionados pelo edital de bolsas do Promic 2018. Trata-se de uma iniciativa conjunta do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Marl onde são comercializados produtos orgânicos produzidos por, em média, 50 famílias do MST. O evento acontece mensalmente estimulando a economia criativa em Londrina, reunindo a arte e a cultura local.

 

A iniciativa nasceu de um coletivo formado a partir da relação entre integrantes do Marl, do MST e do Sindicato dos Jornalistas do Norte do Paraná (Sindjor), além de artesãos, feirantes e artistas de outros grupos culturais que realizavam o evento de maneira independente.

 

O projeto tem como objetivo fortalecer e ampliar o circuito cultural democratizando o acesso da população londrinense a uma programação cultural de qualidade e gratuita. O feirão busca ainda propiciar um ambiente de valorização e comercialização da produção artesanal urbana e rural do Município, estimulando a economia criativa da cidade integrando mídia, arte, comunicação e agroecologia.

N.com com informações da assessoria do evento

 



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário