TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Economia • 18 de julho de 2016 • 11h26

Debate traz importância da aprendizagem entre startups e grandes empresas

No evento realizado pelo Senai Paraná e pela Wenovate, executivos mostraram seus pontos de vista sobre a aprendizagem que parcerias entre startups e empresas podem gerar

Empresários participaram de um debate ns ultima quinta-feira (14) sobre como startups podem ajudar na solução de problemas de indústrias já consolidadas e na aprendizagem que pode ocorrer com a troca de experiências entre startups e grandes empresas. O debate, realizado pelo Senai no Paraná e pela Wenovate, responsável pelo Movimento 100 Open Startups, na sede do Grupo Boticário em São José dos Pinhais, marcou o início do mais importante evento do setor no estado, o Desafio Paraná de Startups, realizado pelo Senai.

Durante a discussão, representantes de indústrias consolidadas mostraram como é importante ter, em um ambiente estabelecido e de grande faturamento, uma ideia inovadora que possa ajudar no crescimento das indústrias. E essas ideias vêm de empresas em início de atividade e com alto potencial de crescimento. O diretor do Senai Centro Internacional de Inovação, Filipe Cassapo, destacou que para o desenvolvimento e crescimento do país é necessário trabalhar com empreendimentos de alto impacto e educação. E as startups apresentam esse perfil. “A startup transita entre a educação e o empreendedorismo e pode colocar ideias em prática”.

Para o gerente de pesquisa do Grupo Boticário, Gustavo Dieamant, o perfil aberto e o ritmo ágil e criativo das startups são diferenciais que facilitam as parcerias com grandes empresas. “Quanto maior a empresa, maior a necessidade de soluções criativas e inovadoras. É isso que procuramos nessas parcerias”, explica Dieamant. O grupo vai iniciar nos próximos meses uma parceria com uma startup, a Ubivis, que trabalha com manufatura avançada e internet das coisas.

A parceria começou após a Ubivis participar do Desafio Paraná de Startups em 2015 e do movimento 100 Open Startups, que ocorre em São Paulo e reúne as empresas em início de atividade, com alto potencial de crescimento e ideias inovadoras. O movimento possibilita que as startups apresentem suas ideias às grandes empresas como oportunidade para a solução de problemas e possibilidade de crescimento.

Segundo Paulo Henrique Souza, que representou a Ubivis no evento, tanto o desafio no estado quanto as atividades realizadas em São Paulo foram importantes para a parceria. Ele comentou sobre a oportunidade de colocar a ideia inovadora em prática. “É muito bom trabalhar um conceito, ver que ele pode ter uma aplicação, que alguém vai confiar nessa ideia. Esse projeto além de ser intensivo em capital é intensivo em recursos”.

O Desafio Paraná de Startups, que está com as inscrições abertas, seleciona as empresas em estágio inicial de atividade com ideias mais inovadoras e de maior potencial de desenvolvimento e aplicação no mercado da indústria. Cassapo destaca que esse evento é “uma grande oportunidade para as startups tirarem do papel as ideias para mudar a vida das pessoas”. Os interessados em colocar suas ideias em prática e participar do desafio podem encontrar informações mais detalhadas no site do senai.

informações FIEP



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário