Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A ação desenvolvida pelo Sindiavipar, pela Seab, Ocepar e FAEP, foi lançada na quarta-feira (1), no Show Rural de Inverno

Com a escassez do milho e, consequentemente, a alta dos preços do grão, o agronegócio paranaense tem se mobilizado em busca de alternativas para superar esse momento. A mais recente delas é a campanha de incentivo ao plantio de cereais de inverno, lançada pelo Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná - Sindiavipar, pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), Ocepar e Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), levando em conta que há disponibilidade de áreas ociosas neste período, no Estado do Paraná, e consumidores potenciais desses produtos.

“Ela tem por objetivo que o estado plante mais cereais no próximo ano em razão da escassez e da alta do preço do milho. Sendo assim, nós como representantes das indústrias avícolas, junto a Seab e outras entidades do agronegócio, criamos o programa para incentivar o cultivo dessas culturas de inverno para que possam, de alguma forma, substituir o milho, e também, quem sabe, tornar esse cultivo de inverno permanente no Paraná”, explica o presidente do Sindiavipar, Irineo da Costa Rodrigues.

Foi instituído um Comitê Técnico-Científico para finalizar o Projeto Técnico, que será a base para o programa voltado ao fomento, capacitação, assistência técnica e, principalmente, organização para a comercialização da produção. O grupo é composto por representantes técnicos de várias entidades públicas e privadas, entre elas proponentes e beneficiárias, que são de pesquisa e assistência técnica, capacitação, cooperativas, indústrias e produtores.

Caberá ao Comitê definir espécies a serem fomentadas e as regiões mais apropriadas, avaliar a disponibilidade de insumos, apresentar mapa com áreas aptas aos cultivos de cada espécie e a disponibilidade de consumidores finais, além de indicar instrumentos que estabeleçam garantias para produtores e consumidores envolvidos. O programa estruturante também deverá prever formas de conectar agricultores e indústrias consumidoras, estabelecendo bases para o crescimento sustentável da área cultivada com cereais de inverno no Paraná.

A assinatura do termo da campanha foi realizada pelo presidente do Sindiavipar, Irineo da Costa Rodrigues, o secretário de Agricultura e Abastecimento do estado, Norberto Ortigara, o presidente da Ocepar, José Roberto Ricken, e o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), Ágide Meneguette, representado no ato pelo vice-presidente da federação, Paulo Orso. A solenidade aconteceu na quarta-feira (1), durante o Show Rural de Inverno.

Milho verão

Outra ação colocada em prática pelo Sindiavipar, visando mitigar os impactos negativos que esse cenário tem trazido para a avicultura, é a mobilização de empresas associadas para a realização de contratos de compra e venda com produtores de milho para incentivar o plantio de verão. Estas negociações já foram iniciadas por algumas indústrias do setor.

 “Os produtores já fizeram esses seus pacotes tecnológicos para plantar soja, mas, no momento, o milho está rentabilizando mais o agricultor que a oleaginosa. Sendo assim, nós, como setor, estamos conversando para oferecermos um preço, em contratos, que seja estímulo para o produtor plantar o milho em, pelo menos, uma parcela da sua área. Dessa forma, poderíamos ter, no verão, uma boa colheita do grão, e amenizar um pouco a falta desse insumo”, complementa Rodrigues.

Camila Castro/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.