Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Intercâmbio de experiências e de tecnologia na área de agricultura foi assinado em Brasília, na sexta-feira (12)

Brasil e Armênia vão trocar experiências e tecnologias na área de agricultura por um período de cinco anos. O memorando de entendimento foi assinado na sexta-feira (12), no Palácio do Planalto, entre o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki, e o ministro de Negócios Estrangeiros da Armênia, Edward Nalbandian.

“Essa aproximação diplomática pode trazer bons frutos ao comércio entre os dois países”, afirmou Novacki. Atualmente, o Brasil é o terceiro maior fornecedor de produtos agrícolas para a Armênia, com exportações de US$ 60 milhões em 2015. Os principais produtos foram açúcar (US$ 29 mi), carne suína (US$ 10 mi), carne de frango (US$ 6,1 mi) e tabaco (US$ 7 mi). 
A Armênia importou do mundo US$ 665 milhões de produtos agrícolas. “O Brasil poderá ampliar sua participação nesse mercado”, disse Novacki. Nesse processo, não só os brasileiros ganham, mas também os armenos, que poderão ter acesso a produtos de qualidade reconhecida. 
De acordo com o memorando de entendimento, os dois países poderão colaborar em irrigação, manejo de água, cultivo de frutas, produção de mudas, pecuária e comércio bilateral, entre outras áreas. Também estão previstos seminários, cursos de treinamento, gestão de riscos rurais, empreendimentos conjuntos e visitas de cientistas. Um grupo de trabalho será criado para desenvolver programas de cooperação agrícola.

Na cerimônia com o presidente em exercício, Michel Temer, e o presidente armeno, Serzh Sargsyan, também foram assinados acordos bilaterais no setor de educação, consultas políticas e academias diplomáticas.

Viviane Novaes/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios