Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As autoridades sanitárias do Reino da Arábia Saudita acolheram os argumentos das nações exportadoras, inclusive do Brasil e de stakeholders locais, e decidiram pela suspensão da implementação da medida que determinava a adoção de um shelflife (prazo de validade) para a carne de frango congelada em três meses.

Os argumentos do Brasil foram apresentados pelo Governo Federal com o apoio da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), com base nas normas do Codex Alimentarius e de outras normas internacionalmente estabelecidas, que atribuem, entre outras coisas, a determinação do prazo de validade ao produtor.

 “A acolhida da decisão restabelece os processos de nossas tratativas com o fundamental mercado da Arábia Saudita sob os critérios que norteiam o comércio internacional de alimentos. É uma notícia importante para os exportadores brasileiros, que têm uma sólida e longa relação com esse mercado”, avalia Ricardo Santin, presidente da ABPA.

Paulo Cezar Abrahão Prates/Asimp/ABPA.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.