Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

É o que demonstra o Quarto Levantamento de Safra de Café da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab de dezembro que está disponível no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café

De acordo com o Quarto Levantamento de Safra de Café da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab, a produção total de café do Brasil em 2015 está estimada em 43,24 milhões de sacas de 60 quilos, sendo 32,05 milhões da espécie arábica e 11,19 milhões de café conilon. Esse resultado representa redução de 5,3% se comparado à produção de 2014, que foi de 45,64 milhões de sacas numa área de 1,96 milhão de hectares com produtividade de 23,28 sacas por hectare. Em relação à safra de 2015, a área de produção foi de 1,922 milhão de hectares com produtividade de 22,49 sacas por hectare.

Conforme a pesquisa da Conab, a área total plantada no país com a cultura das espécies de arábica e conilon é de aproximadamente 2,248 milhões de hectares. O cultivo majoritariamente está presente nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Rondônia, Paraná e Goiás, que correspondem a cerca de 98,65% da produção nacional. Outros estados produtores respondem por 1,35% da safra. São eles: Acre, Ceará, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Pará, Mato Grosso e Rio de Janeiro.

A Conab realiza anualmente quatro levantamentos de campo ao longo de cada safra do café. O primeiro, feito nos meses de novembro e dezembro, é divulgado em janeiro. Essa pesquisa ocorre no período pós-florada, um dos mais importantes para o café. Nesse período o clima favorável e boas práticas agrícolas, em geral, garantem boa uniformidade e qualidade dos grãos. O segundo, no período pré-colheita, é feito no mês de maio e os resultados são divulgados no mês de junho. Normalmente, até o mês de maio menos de 20% do café produzido no país foi colhido.

O terceiro levantamento, realizado em agosto e divulgado em setembro, ocorre no período de plena colheita nas principais regiões produtoras. Considerando o café arábica e o conilon, normalmente a colheita no país ocorre de março a outubro, mas é concentrada no período de maio a agosto. Nessa ocasião do levantamento, a colheita representa em torno de 90% do café produzido no ano objeto de pesquisa.

Quanto ao quarto levantamento anual, o qual está sendo divulgado neste momento, é realizado e divulgado em dezembro e, por ser o último da safra, compreende o período de pós-colheita. Nesse mês a colheita já foi finalizada e as estimativas são corrigidas com os dados consolidados coletados nas principais áreas produtoras de café do País.

O Relatório do Acompanhamento da safra brasileira de café, publicado pela Conab, é bastante amplo e contempla vários dados, informações e análises da cafeicultura que são relevantes para os agentes do agronegócio café brasileiro. Entre eles destacam-se: estimativa da área cultivada, produção e produtividade; monitoramento agrícola e parâmetros agrometeorológicos; colheita e comercialização; crédito rural e exportação; entre outros que valem a pena serem conferidos no portal da Conab e no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café.

O Observatório do Café – Divulga sistematicamente, além dos levantamentos de safra de café, da Conab, publicações das instituições integrantes e parceiras do Consórcio Pesquisa Café contendo dados, análises e informações sobre: Relatório Internacional de Tendências do Café, do Bureau de Inteligência Competitiva do Café; Informe Estatístico do Café  e Valor Bruto da Produção, do Mapa; Relatórios sobre o mercado de café, da Organização Internacional do Café – OIC; Resumos das exportações brasileiras de café, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – CeCafé; portfólio de tecnologias desenvolvidas pelo Consórcio; publicações sobre tecnologias; Revista Coffee Science; dados completos sobre Safras e Estoques; pesquisa sobre Consumo e Tendências; Estatísticas, Cotações e Análises; Clipping mensal de notícias veiculadas na mídia; Imagens, Vídeos e Áudios; Rede Social do Café; Relatórios de Atividades da Embrapa Café e do Funcafé; e Sistema Brasileiro de Informação do Café – SBICafé, entre outros.

Lucas Tadeu Ferreira/Asimp/Embrapa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios