Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mapa avalia que há potencial para venda de material genético a países de clima tropical

O Brasil vai exportar 300 embriões de bovinos in vitro para Moçambique. O material genético vai ajudar a melhorar a qualidade do rebanho do país africano. A exportação foi possível graças à assinatura de acordo entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o governo moçambiquenho.

O documento garante o cumprimento dos requisitos sanitários determinados para o trânsito internacional até o país importador.

De acordo com a coordenadora de Trânsito e Quarentena Animal do Mapa, Valéria Martins, há um mercado potencial para a genética bovina brasileira nos países da faixa tropical do mundo, como grande parte da América Latina, África e sudoeste da Ásia, por serem regiões para as quais as raças brasileiras já estariam adaptadas.

Em setembro de 2015, o Brasil assinou acordo para a exportação de material genético com a Costa Rica. Atualmente, o país está em negociação com os Estados Unidos e com a República Dominicana.

Cláudia Lafetá/Asimp/MAPA

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios