Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Paraná teve participação fundamental para o bom desempenho da pecuária nacional no segundo trimestre de 2019, segundo dados consolidados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados na semana passada. O Estado liderou o ranking nacional em dois segmentos – houve a alta no abate de frango e na produção de leite.

Uma parte deste crescimento é resultado do apoio das instituições financeiras ao setor. O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) tem 60% de sua carteira vocacionada para agricultores e pecuaristas no Estado.

Nos últimos cinco anos foram assinados cerca de 850 contratos com pequenos produtores de aves. Somando a liberação de crédito destes contratos com o valor destinado às cooperativas que atendem as indústrias do segmento, o investimento do BRDE no Paraná foi de R$ 765 milhões apenas para este setor.

O otimismo das indústrias avícolas em ter confiança no aumento da exportação ajuda o cenário. Segundo o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), aproximadamente 34% do total produzido no primeiro semestre de 2019 foi destinado ao mercado externo.

Na criação de bovinos para leite, o setor tem como desafio principal aumentar a produtividade e a renda dos produtores. Neste sentido, o BRDE facilita o acesso às políticas de crédito, como forma de estimular os investimentos e qualificar os processos de produção, de gestão e sucessão das unidades produtivas.

O BRDE autorizou crédito no montante de R$ 180 milhões para o setor lácteo paranaense. Desde 2015 o banco assinou em torno de 650 contratos com pequenos produtores de leite, além dos projetos aprovados para a indústria do setor através de parcerias com as cooperativas.

“O agronegócio no Paraná vem melhorando a cada dia e é importante fomentar o setor que é um dos mais importantes para a economia do Estado. O BRDE tem parcerias com cooperativas de crédito e de produção, que podem apoiar os produtores com recursos de longo prazo e com a agilidade que a dinâmica do segmento exige”, disse o diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley Lipski.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios