Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com isso, o Brasil ultrapassou a marca de 200 novos mercados externos para produtos agropecuários abertos desde o início de 2019

O Canadá autorizou o início da importação de carne bovina e suína in natura do Brasil. O anúncio foi feito ontem (14) pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, que está em viagem ao Canadá. Com isso, o Brasil ultrapassou a marca de 200 novos mercados externos para produtos agropecuários abertos desde o início de 2019.

A ministra Tereza Cristina comemorou a conquista. “Essa abertura de mercado faz com que a gente ultrapasse os 200 mercados por mim estipulados no Ministério da Agricultura e também é uma notícia muito boa para os frigoríficos brasileiros que podem empregar e trazer renda para o interior do nosso país”, disse ao sair do encontro com o vice-ministro canadense.

O secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, Orlando Leite Ribeiro explica que, levando em conta o market share do Brasil para esses dois produtos é possível estimar exportações da ordem de US$ 150 milhões por ano. “Tendo presente que o Canadá não tem imposto de importação para suínos, esse é um mercado que pode ir além do market share basileiro. No caso de carne bovina, existe uma alíquota de cerca de 26,5% de importação, mas podemos ter acesso àquele mercado via uma quota da OMC de 76,4 mil toneladas, com tarifa de 0%”.

Tereza Cristina se reuniu hoje com o Vice-Ministro da Agricultura do Canada, Paul Samson. No encontro, foram tratados temas como sustentabilidade e cooperação entre os dois países na área de pesquisa e tecnologia. Tereza Cristina destacou que Brasil e Canadá são líderes comprometidos com uma agricultura segura, baseada na ciência e sustentável e lembrou a atuação do Brasil durante a Cúpula de Sistemas Alimentares da ONU e a COP26.

Também participaram da reunião o embaixador do Brasil no Canadá, Pedro Borio; o diretor da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Bruno Caligaris, e o adido agrícola em Ottawa, Paulo Márcio Araújo.

Fertilizantes

Na viagem a Ottawa estão previstas reuniões com presidentes de empresas produtoras e exportadoras de potássio instaladas no país para conversar sobre a possibilidade de aumentar as exportações de potássio para o Brasil.

Hoje a ministra terá reuniões com os presidentes  das empresas Gensource, Nutrien, Canpotex e Fertilizer Canada. No domingo (13), Tereza Cristina se reuniu com a diretoria da Brazil Potash,empresa brasileira privada, de capital fechado, controlada por investidores brasileiros e estrangeiros. Ela destacou a dependência do Brasil da importação de fertilizantes e a necessidade de expandir a importação neste momento.

 “Para que o Brasil continue aumentando sua oferta de alimentos e para contribuir com a segurança alimentar do Brasil e do mundo, precisaremos de suprimentos adequados desse insumo. Isso não significa apenas assegurar os níveis atuais de compras, mas expandi-los”.

O prefeito de Autazes (AM), Andreson Cavalcante, também participou do evento, ressaltando que  existe a boa vontade do governo municipal para que o projeto de exploração de potássio no município aconteça.

Asimp/Mapa

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.