Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Trajano Silva Remates inova e faz intermediação de venda para agropecuarista do país vizinho

O Cavalo Crioulo brasileiro vem atravessando fronteiras. O novo mercado que começa a se abrir é a Bolívia. Um agropecuarista local e novo investidor da raça adquiriu três potrancos de genética destacada, filhos de importantes garanhões da raça. O objetivo do comprador é o de agregar em suas éguas as virtudes do Cavalo Crioulo brasileiro, no qual o pecuarista diz que muito admira.

Os vendedores foram as Cabanhas Rio das Pedras, Cabanha Ilha Velha e Criatório Talavera, todos de Guarapuava (PR). Segundo o representante comercial da Trajano Silva Remates, Adilson Gavin, a maior satisfação reside no fato de ser uma venda pioneira para este país vizinho, onde através desse primeiro investidor, possa germinar uma nova semente de expansão para o Cavalo Crioulo, seguindo o exemplo do que vem ocorrendo nos últimos anos no Paraguai.

Para o diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, é um acontecimento inédito e abre um novo canal de negócios com um país que está bem economicamente no momento. "A pecuária lá está em franco crescimento e esta é uma semente que vai nos trazer uma comercialização fluente com a Bolívia daqui para frente. Esses bolivianos com quem estamos em contato pretendem formar um núcleo. Este fato terá um efeito cascata positivo para o mercado", observa.

Os exemplares comercializados foram os potrancos Quebra Vento do Rio das Pedras, Pajé da Ilha Velha e GTA Pury.

Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios