Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Trajano Silva Remates inova e faz intermediação de venda para agropecuarista do país vizinho

O Cavalo Crioulo brasileiro vem atravessando fronteiras. O novo mercado que começa a se abrir é a Bolívia. Um agropecuarista local e novo investidor da raça adquiriu três potrancos de genética destacada, filhos de importantes garanhões da raça. O objetivo do comprador é o de agregar em suas éguas as virtudes do Cavalo Crioulo brasileiro, no qual o pecuarista diz que muito admira.

Os vendedores foram as Cabanhas Rio das Pedras, Cabanha Ilha Velha e Criatório Talavera, todos de Guarapuava (PR). Segundo o representante comercial da Trajano Silva Remates, Adilson Gavin, a maior satisfação reside no fato de ser uma venda pioneira para este país vizinho, onde através desse primeiro investidor, possa germinar uma nova semente de expansão para o Cavalo Crioulo, seguindo o exemplo do que vem ocorrendo nos últimos anos no Paraguai.

Para o diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, é um acontecimento inédito e abre um novo canal de negócios com um país que está bem economicamente no momento. "A pecuária lá está em franco crescimento e esta é uma semente que vai nos trazer uma comercialização fluente com a Bolívia daqui para frente. Esses bolivianos com quem estamos em contato pretendem formar um núcleo. Este fato terá um efeito cascata positivo para o mercado", observa.

Os exemplares comercializados foram os potrancos Quebra Vento do Rio das Pedras, Pajé da Ilha Velha e GTA Pury.

Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.