Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Negociação para exportar o produto aos norte-americanos foi concluída pelo ministro Blairo Maggi

As exportações de carne bovina in natura para os Estados Unidos já começaram. Dois contêineres com o produto saíram de Mato Grosso do Sul com destino àquele mercado.  Um deles partiu na segunda-feira (19) de Campo Grande e o outro de Bataguassu no domingo (18).   

O contêiner de Campo Grande é da JBS. A carga, informou a empresa, será embarcada no porto de Itapoá (SC). O carregamento de Bataguassu é de   uma planta da Marfrig Global Foods.

O processo de habilitação dos frigoríficos foi concluído em tempo recorde pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O acordo comercial Brasil e EUA foi firmado em 1º de agosto, depois de vários anos de negociação.

A negociação com os EUA foi concluída pelo ministro Blairo Maggi e anunciada durante solenidade no Palácio do Planalto, com o presidente Michel Temer.

Atualmente, 14 estados livres da febre aftosa com vacinação estão aptos a vender carne in natura para o mercado norte-americano. Os Estados Unidos já são tradicionais importadores de carne industrializada do Brasil.

Os frigoríficos interessados em exportar carne bovina in natura para os Estados Unidos devem pedir a habilitação ao Mapa, desde que já tenham registro no Serviço de Inspeção Federal (SIF).

O ministério verifica se a empresa cumpre os requisitos sanitários exigidos pelas autoridades americanas. Caso a empresa atenda a todos as exigências, o ministério indica o estabelecimento aos EUA, que então faz a homologação com base no acordo de equivalência. Depois disso, a exportação da carne bovina in natura é autorizada.

Janete Lima/Asimp/Mapa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios