Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Segundo a entidade, as centrais de abastecimento nos estados e no DF promovem o controle do quantitativo de pessoas que acessam os mercados, além de realizar campanhas de orientação direcionadas aos funcionários e usuários

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) tem adotado medidas para garantir o abastecimento de hortifrutis no comércio durante a pandemia do novo coronavírus. Além disso, o órgão também monitora mudança de preços no setor e garante que não haverá falta de alimentos nas prateleiras.

Entre as hortaliças que sofreram alta nos preços, estão batata, cenoura, cebola e tomate, segundo a Conab. Em relação à alface, houve maior oferta nos mercados,  mas uma menor demanda por conta da possibilidade de estragar em menos tempo.

Em relação às frutas, o levantamento da Conab mostra que a laranja é a que mais tem pesado no bolso dos brasileiros. Isso é justificado porque houve aumento da demanda por cítricos em geral, que auxiliam no aumento da imunidade por serem ricas em vitamina C.

As centrais de abastecimento nos estados e no DF têm se preocupado em evitar a propagação do coronavírus. Nesse sentido, as Ceasas promovem o controle do quantitativo de pessoas que acessam os mercados, além de realizar campanhas de orientação direcionadas aos funcionários e usuários.

Marquezan Araújo/Agência do Rádio

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios