Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O leilão para contratação de frete de milho realizado hoje pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) negociou 100% do total pretendido. Com isso, serão removidas do Mato Grosso, 9,01 mil toneladas do produto, para abastecimento de diversas regiões do país. A operação teve um deságio de 24,7%, e o governo pagará um  R$ 1,7 milhão pela remoção.

O milho será comercializado pelo Programa Vendas em Balcão em municípios que não estão classificados como em situação de emergência. Ou seja, essas localidades não podem acessar o produto a preço subsidiado.

Os Estados e municípios beneficiados são, respectivamente, Acre (Rio Branco – 400 t); Goiás (São Luis de Montes Claros – 2,7 mil t); Maranhão (São Luís – 300 t); Minas Gerais (Juiz de Fora – mil t); Montes Claros – 2 mil t); Rondônia (Porto Velho – 1,3 mil t; Cacoal – mil t) e Tocantins (Araguaina 317,4 t).

O milho é em grãos, a granel e vinculado aos estoques de Contrato de Opção e Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). O resultado da operação pode ser acessado aqui. A operação está detalhada no aviso nº 230/2014, disponível na página da Companhia na Internet (www.conab.gov.br)

Asimp/Conab

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios