Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Trinta e três lotes de cafés especiais naturais e descascados, com nota mínima de 84 pontos, devem participar da disputa e dos leilões durante a feira

A 5ª edição do Concurso de Qualidade de Cafés – “Sabores do Norte Pioneiro do Paraná” deve reunir, durante a Ficafé 2017, cerca de 3 toneladas de grãos, da espécie arábica, de altíssima qualidade. A cerimônia de premiação será realizada no último dia da feira, que ocorre entre 4 e 6 de outubro, no Centro de Eventos de Jacarezinho. O concurso é um dos eventos mais importantes dentro da Ficafé, criada há dez anos com o objetivo de ser a vitrine dos cafés especiais produzidos na região.

O consultor e gestor do projeto de Cafés Especiais do Sebrae/PR, Odemir Capello, diz que o concurso revela o potencial da produção de cafés especiais no território e é importante para os produtores ganharem vantagem competitiva no mercado. “O objetivo é que eles mantenham regularidade na produção de cafés de qualidade para conseguirem preços diferenciados”, afirma. Segundo Capello, os cafeicultores da região têm investido em processos de descascamento e secagem de grãos para aumentar a produção de lotes de cafés especiais.

Na edição passada, o concurso registrou um dos recordes de pontuação. O lote vencedor da categoria “Café Natural” atingiu 90 pontos segundo a metodologia de avaliação da Specialty Coffee Association of America (SCAA). As inscrições e o envio de amostras para a primeira fase do concurso 2017 ocorreram em agosto. No último dia 15, foram divulgados os lotes classificados para a segunda fase, e no próximo dia 2, serão conhecidos os lotes finalistas. Para chegar à final, os lotes passam por avaliações física e sensorial de degustadores profissionais de cafés especiais.

Durante a feira, os participantes poderão inscrever os cafés na rodada de negócios, que ocorre na forma de leilão. O lance mínimo da saca de 30 kg na categoria “Cafés Descascados” é de R$ 500. Já na categoria “Cafés Naturais”, os valores começam em R$ 400. No ano passado, o maior lance dos compradores foi de R$ 1.671 por uma saca. O concurso é promovido pelo Sebrae/PR, Associação dos Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp) e Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Cocenpp).

Para o presidente da Acenpp, Paulo José Frasquetti, o concurso mostra a capacidade da região produzir cafés excepcionais. Segundo ele, a disputa atrai muitos compradores de várias partes do país e do exterior. “O concurso abre várias portas aos participantes e destaca a nossa região como produtora de cafés de qualidade”, avalia.

O presidente da Cocenpp, Ricardo Batista dos Santos, diz que a edição deste ano terá cafés excelentes. Para ele, o concurso é a “menina dos olhos do Norte Pioneiro”. Santos afirma que o cultivo dos cafés especiais tem contribuído para manter os produtores no campo, já que os grãos atraem bons compradores e possuem preços muito acima dos comuns. “Nosso café já é comparado aos melhores cafés produzidos no Brasil”, comemora.

Concurso

O Concurso de Qualidade de Cafés – “Sabores do Norte Pioneiro do Paraná” tem por objetivo a seleção e classificação de microlotes de cafés despolpados ou cereja descascados e de cafés naturais de alta qualidade adequados ao mercado de cafés especiais para comercialização.  A disputa é organizada pela Acenpp, Cocenpp e Sebrae/PR e os finalistas serão conhecidos no dia 6 de outubro, durante a Ficafé 2017, no Centro de Eventos de Jacarezinho.

Asimp/Sebrae/Pr

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios