Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Maior crescimento verificado na demanda global foi na Ásia e Oceania com 3,6%

O consumo de café, em nível mundial, no ano-cafeeiro 2018-2019, atingiu o volume físico total equivalente a 164,84 milhões de sacas de 60kg, o que representa um crescimento de 2,1% em relação ao mesmo período anterior. O maior aumento percentual verificado no consumo global nesse período ocorreu na Ásia e Oceania, região na qual a demanda cresceu 3,6% e atingiu 35,91 milhões de sacas em doze meses. Na Europa, a despeito de o aumento percentual ter crescido a uma taxa de apenas 1,5%, no período em análise, o volume total é bastante expressivo, com 53,97 milhões de sacas consumidas no ano-safra ora em destaque, em contraponto com um aumento verificado de 2,1% no período de 2017-2018.

Neste mesmo contexto de análise do consumo de café no planeta, constata-se ainda que na América do Norte a demanda cresceu 2,2%, taxa praticamente igual à média mundial de crescimento, ao atingir um volume equivalente a 30,61 milhões de sacas. Quanto aos países da América do Sul, maior região produtora de café no mundo, o consumo aumentou apenas 1,1% e somou 27,27 milhões de sacas. E, na América Central e México, a demanda aumentou apenas 0,2%, registrando 5,21 milhões. Por fim, registre-se que o consumo na África atingiu 11,88 milhões de sacas, volume que denota um aumento percentual razoavelmente expressivo de 3%, no ano-cafeeiro 2018-2019 objeto desta análise.

Os dados da cafeicultura global que permitiram realizar estas análises e inferências foram compilados e extraídos do Relatório sobre o mercado de Café julho 2019, da Organização Internacional do Café – OIC. Citado Relatório está também disponível na íntegra para consultas no Observatório do Café (Consumo mundial de café atinge 165 milhões de sacas de 60kg

Maior crescimento verificado na demanda global foi na Ásia e Oceania com 3,6%

O consumo de café, em nível mundial, no ano-cafeeiro 2018-2019, atingiu o volume físico total equivalente a 164,84 milhões de sacas de 60kg, o que representa um crescimento de 2,1% em relação ao mesmo período anterior. O maior aumento percentual verificado no consumo global nesse período ocorreu na Ásia e Oceania, região na qual a demanda cresceu 3,6% e atingiu 35,91 milhões de sacas em doze meses. Na Europa, a despeito de o aumento percentual ter crescido a uma taxa de apenas 1,5%, no período em análise, o volume total é bastante expressivo, com 53,97 milhões de sacas consumidas no ano-safra ora em destaque, em contraponto com um aumento verificado de 2,1% no período de 2017-2018.

Neste mesmo contexto de análise do consumo de café no planeta, constata-se ainda que na América do Norte a demanda cresceu 2,2%, taxa praticamente igual à média mundial de crescimento, ao atingir um volume equivalente a 30,61 milhões de sacas. Quanto aos países da América do Sul, maior região produtora de café no mundo, o consumo aumentou apenas 1,1% e somou 27,27 milhões de sacas. E, na América Central e México, a demanda aumentou apenas 0,2%, registrando 5,21 milhões. Por fim, registre-se que o consumo na África atingiu 11,88 milhões de sacas, volume que denota um aumento percentual razoavelmente expressivo de 3%, no ano-cafeeiro 2018-2019 objeto desta análise.

Os dados da cafeicultura global que permitiram realizar estas análises e inferências foram compilados e extraídos do Relatório sobre o mercado de Café julho 2019, da Organização Internacional do Café – OIC. Citado Relatório está também disponível na íntegra para consultas no Observatório do Café do Consórcio ( http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/consorcio/separador2/observatorio-do-cafe )Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.

Leia esta ANÁLISE/divulgação na íntegra, a qual inclui análise da produção de café conilon por região, na página da Embrapa Café (https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/45871233/consumo-mundial-de-cafe-atinge-165-milhoes-de-sacas-de-60kg), do Observatório do Café e do Consórcio Pesquisa Café.

Asimp/Embrapa Café

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios