Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As contratações das operações de crédito rural da safra 2020/2021 somaram R$ 108,7 bilhões no período

O crédito rural manteve desempenho favorável no período de julho a novembro deste ano, quando as contratações de crédito rural atingiram R$ 108,75 bilhões, aumento de 19% em relação à igual período da safra anterior. De acordo com o Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021, o destaque dos cinco meses da aplicação dos recursos do Plano Safra 2020/2021 foi para os financiamentos de investimento, que aumentaram 46%, se situando em R$ 32,4 bilhões, e para os créditos de custeio, cujo valor contratado foi de R$ 60,27 bilhões, alta de 13%.

As operações com industrialização ficaram em R$ 6,6 bilhões, incremento de 9%. O crédito para comercialização teve queda de 7%, em resposta à continuidade do cenário de preços agrícolas elevados.

As contratações de crédito de investimento realizadas pelos programas Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural) e Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) aumentaram 7,3% e 13,4%, respectivamente. A participação desses programas no total de crédito rural foi de R$ 32,6 bilhões (30%) e as contratações realizadas pelos demais produtores se situaram em R$ 76,09 bilhões (70%).

O diretor do Departamento de Crédito e Informação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wilson Vaz de Araújo, enfatiza que os financiamentos de custeio e de investimento realizados com recursos subvencionados, no Pronamp, no valor de R$ 9,84 bilhões, respondem por 67% do total contratado nesse programa, e que no Pronaf essa participação foi de R$ 11,56 bilhões ou 64% do total contratado, evidenciando o elevado nível de apoio conferido a esses produtores.

Os valores dos financiamentos para investimento continuam acentuadamente superiores aos observados na safra passada, sobretudo com recursos do BNDES e administrados pelo Mapa, cujo desembolso alcançou 57% dos programados para esta finalidade.

Entre os programas de investimento, destacam-se o Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), R$ 6,23 bilhões* (61%), do Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), R$ 1,06 bilhão (58%), e do Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido (Moderinfra), R$ 521 milhões (107%).

O valor das contratações com recursos da fonte LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) continuou inferior ao observado no mesmo período da safra passada, com decréscimo de 5%, se situando em R$ 12,41 bilhões, sem considerar as aquisições de CPR's (Cédulas de Produtos Rurais) e as operações com agroindústrias.

Asimp/Mapa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.