Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Produtores da região atuam em 12 núcleos para produzir grãos com qualidade diferenciada; Ficafé foi idealizada para divulgar os cafés especiais do Norte Pioneiro e acontece de 14 a 16 de outubro

O cooperativismo mudou a realidade dos cafeicultores do Norte Pioneiro do Paraná. Desde o início do Projeto de Cafés Especiais, em 2006, ‘puxado’ pelo Sebrae/PR e por produtores que queriam a mudança no conceito da produção. Todos os produtores trabalham em conjunto rumo a um objetivo comum: investir na cultura de cafés de qualidade, diferenciados e certificados para melhorar a lucratividade nas lavouras e, consequentemente, a qualidade de vida dos produtores.

O Projeto impulsionou a criação de 12 núcleos de produção, a Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (ACENPP) e a Cooperativa de Cafés Especiais dos Produtores do Norte Pioneiro do Paraná (COCENPP).

Segundo Odemir Capello, consultor e gestor do Sebrae/PR, o cooperativismo é um dos pilares do Projeto de Cafés Especiais. “A associação dos produtores torna a produção sustentável, permite a redução de custos, a conquista de parcerias importantes, a busca por tecnologia de ponta e a capacitação conjunta, essencial para melhorar a qualidade da produção”, afirma.

O presidente da ACENPP, Cleomilson Serafim, acrescenta que os produtores trabalham em 12 núcleos no Norte Pioneiro - São Jerônimo da Serra, Pinhalão, Siqueira Campos, Tomazina, Cornélio Procópio, Abatiá, Congonhinhas, Ribeirão do Pinhal, Japira e Carlópolis. “Percebemos que é a melhor forma de nos organizar, para que cada núcleo possa ser atendido conforme suas necessidades.”

A união dos produtores também possibilitou a criação da COCENPP, em 2011, que permite o aumento das vendas de grãos na modalidade fair-trade (comércio justo), UTZ Certified, e agrega valor na produção de cafés especiais.

Paulo José Frasquetti, presidente da COCENPP, destaca que o associativismo e a disseminação de conhecimento – em todas as etapas da produção, do plantio à xícara - são os dois fatores responsáveis pelo reconhecimento dos produtores do Norte Pioneiro, que conquistaram, em 2012, a Indicação Geográfica de Procedência (I.G.P.).

“Temos que ter um diferencial no nosso produto e isso vai desde a correção do solo até o pós-colheita. Já evoluímos bastante e temos cada vez mais o reconhecimento do nosso trabalho. O conceito da produção mudou, agora com foco no cereja descascado. E isso, com certeza, vai impactar na cooperativa e nas vendas”, conclui.

Ficafé 2015

Para divulgar o trabalho feito pelos produtores que participam do Projeto de Cafés Especiais, a ACENPP, com patrocínio do Sebrae/PR, realiza a VIII Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná – Ficafé 2015, de 14 a 16 de outubro, em Jacarezinho.

“A Ficafé já se consolidou como a maior vitrine dos cafés do Norte Pioneiro e é uma ferramenta de venda importante para os produtores, já que atrai o interesse de grandes compradores de cafés especiais do Brasil e do exterior”, avalia Odemir Capello.

A Ficafé 2015 é uma realização do Sebrae/PR, ACENPP, COCENPP, com apoio do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SEAB), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Associação dos Municípios Norte Pioneiro (Amunorpi), Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Paraná (CREA-PR), Sicoob, Sicredi, Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Associação dos Engenheiros e Agrônomos do Norte Pioneiro (AEANP), UTZ Certified, Unimed, Banco do Brasil, ONG Terceira Via e Instituto Federal Sul de Minas.

Para conferir a programação completa, acesse www.ficafe.com.br.

Asimp/Sebrae/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios