Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo é promover boas práticas de manejo de solo e água 

Na próxima sexta-feira, dia 3 de agosto, a Emater lança em Londrina a campanha Trate Bem o Solo, idealizada em resposta aos graves problemas de erosão de solo enfrentados na região e agravados com as chuvas de janeiro de 2016, que causaram enormes prejuízos a mais de 60 municípios paranaenses. A Sociedade Rural do Paraná, Sindicato Rural de Londrina e Associação dos Municípios do Médio Paranapanema – Amepar – são parceiros realizadores da campanha, coordenada e realizada pela Emater-Regional de Londrina.

O lançamento será no Recinto Milton Alcover, no Parque Ney Braga, em evento que acontece das 8 às 12h30. O objetivo da campanha é promover a adoção de boas práticas de manejo de solo e da água em ações conjuntas organizadas pelos órgãos públicos e privados, envolvendo o setor rural em todos os seus segmentos. 

O gerente regional da Emater, Sérgio Carneiro, destaca que o Paraná já desenvolve os programas de Microbacias, o Plante seu Futuro e, mais recentemente, o Prosolo, todos visando às boas práticas agrícolas. “Mas, como medida preventiva, é necessário reconstruir os efeitos amortecedores da erosão e inundações, por meio da ampliação de ações que promovam a adoção de práticas conservacionistas, evitando a ocorrência de novos estragos, como aconteceu em 2016. As instituições públicas e privadas têm a responsabilidade coletiva de agir continuamente em defesa da produção agropecuária economicamente forte e ambientalmente sustentável”, comenta.

Carneiro destaca que a campanha, além de focar na questão pontual, ressaltando a importância estratégica do solo, tem também a finalidade de tratar das questões conceituais e estruturantes para a atividade em si. Daí a importância do envolvimento das prefeituras da região, ao discutir e implantar o planejamento municipal de obras conservacionistas e de desenvolvimento rural, tendo esta prática como política pública.

Carneiro explica que, na região de Londrina, o melhor momento para executar obras de conservação de solo é no período entre as safras de inverno e de verão – agosto e setembro. A campanha pretende, justamente, alertar as organizações e os agricultores da necessidade de reformar ou construir obras conservacionistas, além de divulgar as políticas públicas existentes, as obrigações legais, as inovações tecnológicas e as ferramentas facilitadoras como fundamentais para dar resposta aos graves problemas de erosão de solo constatados no campo.

Segundo Carneiro, a campanha poderá ser estendida às demais regiões do Estado num segundo momento. “Por enquanto, idealizamos a campanha na Regional de Londrina por ser uma região que teve fortes prejuízos com as chuvas do ano passado, e que evidenciaram que é preciso maior conscientização para amenizar os grandes estragos provocados por eventos climáticos, aos quais estamos sujeitos”.

Asimp/Emater

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios