Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em um roteiro de mais de 30 mil quilômetros, equipes vão percorrer 12 estados brasileiros

Desde 2006, ano do último Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil não possui dados precisos e atualizados sobre a realidade agrícola do país. Em 2017, um novo levantamento chegou a ser realizado, porém, as informações ainda não foram divulgadas. São 11 anos entre um censo e outro e 13 anos dos últimos dados oficiais. Foi um período de muitas transformações, que estabelece uma nova e desconhecida realidade do campo brasileiro. Pelo menos para estatísticas, que já têm mais de uma década.

E para desvendar esse novo Brasil rural, do pequeno produtor, da pequena propriedade, é que a Expedição Agricultura Familiar volta a campo, em um roteiro de 30 mil quilômetros, por 12 estados, de Norte a Sul do país. Na incursão a campo serão avaliadas questões como a inserção social e tecnológica, sucessão no campo, gestão, políticas públicas, segurança e abastecimento alimentar, logística, mercado, acesso à informação, assistência técnica e extensão rural.

Giovani Ferreira, consultor técnico do projeto e coordenador do Núcleo de Agronegócio da Universidade Positivo, destaca que a agricultura familiar tem papel decisivo em algumas das principais cadeias produtivas da agricultura e pecuária, respondendo por mais de 87% da mandioca, 70% do feijão, 46% do milho, 38% do café, 34% do arroz e 21% do trigo do Brasil. Na pecuária, 60% da produção de leite está com o setor, que ainda concentra 59% do rebanho suíno, 50% das aves e 30% dos bovinos, segundo dados do Censo Agropecuário. Na geração de empregos, levantamento da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), aponta que a agricultura familiar é a origem de sete em cada dez postos de trabalho no campo.

Roteiro

O roteiro contempla 12 estados. Do Sul ao Norte do país, as equipes irão passar pelo Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina (SC) e Paraná. Minas Gerais (MG), Espírito Santo (ES) e Goiás (GO). Sergipe (SE), Alagoas (AL), Pernambuco (PE), Piauí (PI), Rio Grande do Norte (RN) e Pará (PA).

Camila Castro/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios