Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Uma experiência desenvolvida em um assentamento da região noroeste do Paraná recebeu premiação nacional durante o Seminário Nacional de Boas Práticas de Ater, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) no início de dezembro. O projeto foi escolhido como uma das 57 melhores práticas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) na agricultura familiar e reforma agrária desenvolvidas em todo o Brasil.

O projeto vencedor contempla a implantação de uma unidade demonstrativa de Pastoreio Racional Voisin (PRV) no assentamento Luiz Carlos Prestes, localizado no município de Querência do Norte (PR). O projeto do Instituto Biosistêmico (IBS) foi premiado no eixo denominado “Ater para Públicos Específicos” na categoria “Assentados da Reforma Agrária”. A entidade foi contratada pelo Incra, através de chamada pública, para prestação de assistência técnica a assentamentos de reforma agrária no Paraná. O contrato, encerrado no mês passado, teve vigência de dois anos.

Segundo Thaís Lima, coordenadora de gestão de Ater do IBS, a proposta foi trazer a agroecologia como um novo modelo de agricultura, em contraponto ao modelo convencional. “A implantação do PRV é uma forma eficiente de produzir leite limpo, garantindo a sustentabilidade ambiental e econômica da propriedade e o bem-estar social da família envolvida”, explica.

A unidade demonstrativa foi instalada no lote do assentado Josemar Antônio Martinkoski. Ele contou que a produtividade de leite aumentou bastante depois da implantação da Unidade Demonstrativa de PRV, mesmo mantendo a mesma área de pastagem e o mesmo número de animais no rebanho. “Consegui reduzir muitos custos, principalmente com o uso de ração e medicamentos. Hoje sobra pasto para os animais. É uma tecnologia que eu não conhecia e que somente com a assistência técnica pude desenvolver e melhorar a qualidade de vida da minha família”, disse.

No Paraná, o Pastoreio Racional Voisin também foi implantado pelo Instituto Biosistêmico nos assentamentos Zumbi dos Palmares, em Querência do Norte; Companheira Roseli Nunes, em Amaporã; e 17 de Abril, em Santa Cruz de Monte Castelo.

Pastoreio Racional Voisin

Proposto pelo cientista francês André Voisin, o PRV é uma tecnologia de manejo racional do ecossistema planta/ solo/ animal que oferece vantagens econômicas, sociais e ambientais. Segundo a técnica Thaís Lima, o principal resultado identificado até agora, e que impacta diretamente na renda das famílias, é a melhoria da qualidade do pasto, reduzindo a necessidade de suplementação alimentar com ração, farelo, concentrado ou até mesmo silagem.

Outro resultado importante foi a redução dos custos com medicamentos para controle do carrapato. A utilização de piquetes pequenos, com rotação diária dos animais, possibilita a interrupção do ciclo do carrapato, diminuindo risco de infestação e doenças.

As experiências com PRV nos assentamentos do Paraná, promovidas pelo IBS, começaram no ano de 2014, primeiro ano de contrato da entidade com o Incra através da Chamada de ATER. Através das unidades demonstrativas, foram implantadas três áreas para experimentação em 2014 e mais uma em 2015. Com a difusão da tecnologia, outros agricultores têm aderido e aos poucos têm implantado pequenas áreas em seus lotes.

Asimp/Incra

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios