Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Associação de Neloristas do Estado espera ranquear a exposição, pontuando animais em nível estadual e nacional

Abre na quinta-feira, dia 28, no Parque de Exposições Ney Braga em Londrina a ExpoElite Nelore Paraná, realizada pela ANEL – Associação dos Neloristas de Londrina-, com o apoio da Sociedade Rural do Paraná (SRP). O evento que vai até sexta, 29, deve ser um termômetro para outros do seguimento, nesta retomada gradativa de atividades devido à pandemia da Covid-19.

A ExpoElite Nelore Paraná terá exposição de animais, julgamentos e dois leilões, ambos do criador Cassio Tottene. O primeiro será na sexta (29) às 20h, 4º Leilão Nelore Serilon & Parceiros e o segundo no sábado (30) de manhã, ambos no recinto Horácio Sabino Coimbra.

O presidente da ANEL, Paulo Antonio Abrão Filho, diz que as expectativas são muito boas, com a participação de vários novos criadores, além dos tradicionais, com gado em baia, trazendo animais para a pista de julgamento. Devem participar cerca de 80 animais e a entrada no Parque Ney Braga está prevista para o dia 26, terça.

“Queremos fazer uma ótima exposição. Estamos esperando um número de animais suficiente para ranquearmos o evento. É interessante que estes animais pontuem em nível estadual e nacional. A exposição não será grande, afinal o rebanho paranaense é pequeno se comparado a estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e outros. Temos um volume de terras agricultáveis maior que as da pecuária, mas o pessoal está comprometido”, explica Abrão.

O presidente da Anel diz ainda que a exposição tem tudo para ser um teste para as próximas exposições no ano que vem e também uma retomada das pistas de julgamento no Estado. “O número de animais em julgamento no Paraná diminuiu bastante. Para os próximos anos pretendemos fixar três ou quatro praças para que possamos realizar os julgamentos. Na ExpoElite vamos focar em poucas praças no Estado, sem muita pulverização como antigamente, porque não temos gado para isto”. O juiz das provas será o médico-veterinário Felipe Afonso de Souza.

Paulo A. Abrão Filho também comenta que a pecuária vive um bom momento, apesar dos altos e baixos. Explica que o fechamento das fronteiras do Estado causou impacto, mas por outro lado trouxe algum benefício para o pecuarista, com a criação de um mercado regional, com pequenos produtores começando a “fechar” mais animais, que a raça nelore está em expansão no Estado e a cada dia mais produtores iniciam a criação.

Para a ExpoElite Nelore Paraná serão seguidos os protocolos sanitários exigidos de prevenção contra a Covid-19, como informa a engenheira- agrônoma, Neusa Soni Jamus, integrante da organização, da exposição.

Benê Bianchi/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.