Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Documento foi elaborado a partir de discussões junto aos produtores rurais, sindicatos rurais e cooperativas

O Sistema FAEP/SENAR-PR entrega hoje ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), junto com o Sistema Ocepar e a Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab), as propostas do setor agropecuário paranaense para o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2016/2017. As propostas também serão entregues ao Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para o Plano Safra 2016/2017. O documento foi elaborado a partir de pesquisas realizadas pela FAEP com os sindicatos rurais e produtores e pela Ocepar junto às cooperativas, com a participação da Seab.

O documento está dividido em quatro capítulos e pede o aumento do volume de recursos para R$ 225 bilhões para o financiamento de custeio, comercialização e investimento na safra 2016/17, destinando R$ 35 bilhões à Agricultura Familiar e R$ 190 bilhões à Agricultura Empresarial e redução da taxa de juros de 8,75% para 7,50% ao ano. Há ainda reivindicações sobre gestão de risco rural, medidas setoriais e apoio ao médio produtor rural.

O Sistema FAEP/SENAR-PR, assim como a Ocepar e a Seab, entendem que a política agrícola é fundamental para apoiar a atividade.  Esse apoio pode ser o estímulo aos investimentos com programas adequados de crédito rural, dando suporte à comercialização dos produtos agrícolas com os mecanismos da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), ou, amenizando os riscos com o Programa de Seguro Rural (PSR), além de políticas de longo prazo que são necessárias.

Números do setor

Em 2015 o agronegócio respondeu por 46% das exportações brasileiras. A atividade agropecuária é responsável por 24% do PIB do país. Sem o resultado do setor, o saldo da balança comercial brasileira teria sido negativo em US$ 55,45 bilhões. Com investimentos cada vez maiores em tecnologia para aumento de produtividade e redução de custos.

De acordo com levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) o Paraná deve produzir 37,9 milhões de toneladas de grãos na safra 2015/16. As atividades agrícola e pecuária paranaenses movimentam um terço do Produto Interno Bruto (PIB) no Estado, através da transformação da produção e dos serviços associados à cadeia do agronegócio.

No ano passado, a agricultura paranaense foi responsável pela criação de 3.067 novos postos de trabalho com carteira assinada, convertendo-se em um dos poucos setores que continuam contratando, apesar da retração da economia. As informações são do boletim anual do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Veja os documentos na íntegra:

plano-safra-2016-2017

plano-agricola-e-pecuario-2016-2017

Asimp/Faep

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios