Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O volume representa 61% da programação inicial de R$ 5,7 bilhões da safra 2020/2021

O Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) atingiu volume de repasse nas linhas de crédito aos agentes financeiros superior a R$ 3,5 bilhões, representando 61% da programação inicial de R$ 5,7 bilhões da safra 2020/2021.

Até ontem (17/11), foram disponibilizados R$ 1,18 bilhão para custeio, R$ 535 milhões para aquisição, R$ 1,4 bilhão para comercialização e R$ 417 milhões para capital de giro para indústrias de solúvel, torrefação e cooperativas de produção. Ao todo, são 30 agentes financeiros que assinaram contrato com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

 “O volume de recurso já liberado e disponível aos cafeicultores nesse inicio de safra é importante nessa fase de tratos culturais nos cafezais para garantia de boa produtividade", ressalta o diretor de Comercialização e Abastecimento da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Silvio Farnese.

Para a safra atual, os juros foram definidos em até 5,25 % para Custeio, Comercialização e Aquisição - FAC (quando o beneficiário for cooperativa de cafeicultor) e de 6,75% para Capital de Giro e para FAC (demais beneficiários).

A tabela detalhada dos recursos do Funcafé pode ser acessada no site do Mapa.

Asimp/Mapa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.