Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A etapa internacional da Cup of Excellence 2016 será realizada no Norte Pioneiro de 23 a 29 de outubro. Este ano, concurso terá novidades

A cidade de Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná, será sede, pela primeira vez, da fase internacional do Cup of Excellence – Brazil 2016, que ocorrerá entre os dias 23 a 29 de outubro, mesma semana da realização da nona edição da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Ficafé 2016). Este ano, o principal concurso de qualidade de cafés especiais do País, promovido pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), traz novidades. A avaliação dos cafés "naturals" (naturais, secos com casca) e dos "pulped naturals" (cerejas descascados/despolpados) será unificada na mesma edição e haverá duas categorias de vencedores: Cup of Excellence Winners e National Winners.

A diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, explica que, na fase de triagem das 634 amostras inscritas, o júri nacional - composto por 25 experientes provadores de diversas empresas e regiões - fará a degustação e avaliação dos cafés especiais. No Senac de Jacarezinho, onde ocorrerá a etapa internacional do concurso, 24 profissionais da indústria de café e provadores de vários países e locais, que fazem parte do júri internacional, darão o resultado final. A cerimônia de premiação, em 29 de outubro, será realizada no Tayayá Aquaparque Hotel e Resort, em Ribeirão Claro.

Outra novidade desta edição, segundo Vanusia, é o reconhecimento da qualidade dos cafés especiais finalistas do concurso, possibilitando que eles também participem do leilão. "Os cafés naturais e cerejas descascados que tiverem notas entre 84 e 85,99 pontos serão eleitos National Winners. Já os Cup of Excellence Winners serão os cafés campeões do concurso, com notas iguais ou superiores a 86 pontos", explica. Antes, os cafés que atingiam uma pontuação abaixo de 86 pontos – nota de corte na escola de 0 a 100 do concurso - não tinham a chance de entrar no leilão dos vencedores. “Queremos privilegiar um grupo maior de produtores”, ressalta.

Ao todo, serão realizados quatro leilões on-line para a venda dos cafés vencedores e finalistas.  “Os dois leilões dos Cup of Excellence Winners, para cafés naturais e despolpados, seguirão no mesmo formato realizado até o ano passado. O preço mínimo de abertura será de US$ 5,50 por libra peso, ou US$ 727,50 por saca de 60 quilos. Já os dois leilões dos National Winners terão duração de 15 dias e o preço de abertura está estipulado em US$ 3,50 por libra-peso, o que equivale a cerca de US$ 463 por saca”, explica.

O sócio e diretor da Capricornio Coffees – exportadora de cafés especiais, membro da BSCA, e organizadora da edição 2016 do Cup of Excellence -, Luiz Roberto Saldanha Rodrigues, ressalta que o mercado de cafés especiais não é moda, mas uma verdade absoluta e sem volta. “É um mercado que cresce. O consumo tem aumentado ano a ano, assim como o nível dos compradores”, enfatiza. Segundo ele, o Norte Pioneiro possui características únicas, a começar pelo solo vulcânico, de altíssima fertilidade, e a grande amplitude térmica durante o período de maturação dos grãos.  A Capricornio Coffees promove os cafés do Norte Pioneiro e recebe, semanalmente, durante a safra, missões estrangeiras. Só este ano, passaram pela região compradores japoneses, australianos, ingleses, alemães, entre outros.

Concurso promove visibilidade

Odemir Capello, consultor do Sebrae/PR e gestor do Projeto de Cafés Especiais do Norte Pioneiro, destaca que a visibilidade que o concurso oferece aos produtores é enorme. “Os produtores que têm os cafés premiados no Cup of Excellence terão mais acesso a mercados, pois se tornarão referências no meio internacional”, afirma. Ele aponta que três cafés produzidos no Norte Pioneiro ficaram entre os 20 melhores do Brasil na última edição do concurso e puderam participar do leilão internacional.

De acordo com Heverson Feliciano, gerente regional do Sebrae/PR em Londrina, os produtores de cafés especiais do Norte Pioneiro têm chegado às finais do concurso e isso agrega muito valor ao produto. “O fato de um evento internacional desse porte ser realizado em Jacarezinho demonstra a força do projeto Cafés Especiais no Norte Pioneiro, e o bom trabalho feito pelo Sebrae e seus parceiros. Também ratifica que os produtores da região têm conseguido produzir cafés de muita qualidade”, avalia.

Vitor Monastier, diretor regional Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/PR), lembra que a Escola de Jacarezinho, que será sede do Cup of Excellence este ano, foi construída com o propósito de contribuir, via educação profissional, com a retomada do desenvolvimento do Norte Pioneiro. “Acolhemos com simplicidade e muita satisfação um evento dessa magnitude. Acreditamos que a participação da equipe do Senac nos oportunizará a atualização de tecnologias que vêm agregar à bebida”, afirma.

O concurso é realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e Alliance for Coffee Excellence (ACE), e este ano terá como instituição anfitriã a Capricornio Coffees. O evento tem o apoio do Sebrae/PR, Senac/PR, Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), Carmo Coffees e Conselho Nacional do Café (CNA).

Cup of Excellence

O concurso Cup of Excellence é anualmente realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) desde 2000 e aberto a todo produtor brasileiro de café arábica. O principal objetivo é mostrar ao mercado internacional que o Brasil produz cafés especiais de altíssima qualidade, comparáveis aos melhores do mundo, e que tais cafés podem ser vendidos a preços recordes.

Um café vencedor do prêmio Cup of Excellence é o escolhido por um grupo de provadores internacionais como um dos melhores cafés do país durante aquele ano. O que torna esses cafés especiais é justamente o fato de serem muito raros. Os grãos são cuidadosamente colhidos quando perfeitamente maduros e, por isso, a bebida é muito encorpada, tem aroma agradável e doçura viva.

Cada café vencedor leva a assinatura do ambiente em que foi cultivado e do trabalho artesanal adequado para acentuar essas características inigualáveis. Após o concurso, os cafés premiados são vendidos ao importador ou torrador através de um leilão internacional pela internet. O lance mais alto, compra a totalidade do lote de café que foi submetido à competição. Um café que ganha continuamente o Cup of Excellence terá seu status comparado a um bom vinho, ou seja, a um Grand Cru.

Asimp/Sebrae

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios