Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O prefeito Alexandre Kireeff inaugurou, na manhã desta quinta-feira (5), o “Mercado do Campo: central da agricultura familiar”. O local ajudará a melhorar a logística de distribuição dos alimentos hortifruti às entidades participantes do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Através destes programas, todos os alunos da educação básica, matriculados em escolas públicas, filantrópicas e em entidades comunitárias, recebem na merenda escolar parte dos alimentos produzidos pela agricultura familiar. Além disso, através do PAA, os alimentos são distribuídos gratuitamente a pessoas ou famílias que precisam de suplementação alimentar devido à situação de insegurança alimentar e nutricional que se encontram e também para as entidades de assistência social.

Para o prefeito Alexandre Kireeff, o Mercado do Campo faz parte de uma política pública maior que visa o fortalecimento do homem no campo e a humanização deste trabalhador. “Este projeto está inserido dentro da valorização da agricultura familiar, da segurança alimentar e de programas de alimentação saudável, que buscam a garantia da qualidade à merenda escolar. Essa política tem a ver com fixação do homem no campo, com a distribuição de renda, com a geração de empregos locais e com oportunidades igualitárias às pessoas que moram na cidade e no campo”, disse.

Antes desta central, os agricultores que comercializavam alimentos com os programas governamentais dependiam do fretamento de caminhão para a distribuição das hortifrutis de suas produções até escolas e entidades. A partir de agora, eles levam as verduras e legumes diretamente ao Mercado do Campo, onde a Cooperativa de Agricultura Familiar Solidária (Coafas) se encarregará de fazer a distribuição dos alimentos.

“Há oito anos, estamos pedindo por um espaço como este, que vai nos ajudar na logística da produção que vem do campo para as entidades contempladas pelo PNAE e PAA. Vai adequar toda a nossa realidade com a da cooperativa”, explicou o representante dos agricultores familiares, Rogério Rodrigues.

O espaço será utilizado como central de distribuição das hortifrutis, mas contará também com a presença de um técnico da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento que dará assessoria e orientação aos agricultores. “Vejo que esta ação é estruturante. Aqui fala-se em assistência técnica aos agricultores e este trabalho só vem consolidar ainda mais os esforços do Emater. Vamos trabalhar com os agricultores de forma organizada para fortalecimento da agricultura familiar”, explicou o gerente do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Sérgio Luiz Carneiro.

Atuação de forma integrada - O barracão do Mercado do Campo pertence à Companhia de Habitação de Londrina (Cohab), que cedeu o espaço aos agricultores. Ele está localizado no antigo Mercado Municipal da Vila Casoni. Tem 1.373 metros quadrados de área total e 492,73 metros quadrados de área construída. Para a maior durabilidade dos alimentos, foi instalada uma câmara fria neste local, adquirida através de recursos financeiros de uma emenda parlamentar do senador Roberto Requião, em 2013.

Segundo o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Vitor dos Santos Junior, o objetivo é apoiar os agricultores familiares, atuar de forma integrada em programas e projetos, estimular a produção com objetivo de agregar valor aos produtos e atender aos padrões de qualidade exigidos pelo consumidor.

Com a iniciativa do Mercado do Campo, 300 famílias participantes da Coafas receberão apoio do município, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento.  As organizações e associações de agricultores familiares de Londrina que estiverem legalmente constituídas e em dia com todos os aspectos jurídicos também poderão firmar contrato.

SERVIÇO: O Mercado do Campo - central da agricultura familiar vai funcionar na Rua Caraíbas, 452, na Vila Goes, região central de Londrina.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios