Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Uma horta irrigada e uma estufa adquirida com recursos de uma linha de crédito da Fomento Paraná estão transformando a vida da agricultora Janete Correa da Costa, moradora de Porto Barreiro, um pequeno município no Centro-Sul do Estado.

Com ajuda de assistentes sociais no Centro Regional de Assistência Social (Cras), Janete recebeu orientação financeira e se habilitou a fazer um financiamento pela linha Paraná Juro Zero, para melhorar a renda familiar, que mal dava para pagar as contas e alimentar os três filhos e o marido.

Janete usou o dinheiro para comprar telas, lona, um sistema de irrigação, enxadas e arame. “Financiei a horta, que eu tanto queria, e uma estufa para os vegetais. O crédito ajudou a comprar todos os materiais”, explica ela.

“Dá pra plantar tomate, beterraba, cenoura, alface, couve. Hoje já planto feijão, amendoim, pepino, melancia, de tudo”, conta. Com o início da produção e a venda em mercados da região, as contas da família já melhoraram. “Quero vender para tirar um lucro para sustentar a família e pagar as dívidas”, comemora.

Para a secretária de assistência social de Porto Barreiro, Vanete Maria da Rosa, o crédito do Paraná Juro Zero foi fundamental para melhorar a vida da família da Janete. “Com o financiamento, os empreendedores conseguem uma renda maior, ficando menos dependentes dos programas de assistência social”, explica Rosa. “Isso ajuda as famílias a permanecer no Interior e tirar o sustento próprio da terra.”

Salão de beleza

O crédito de baixo custo da Fomento Paraná também beneficia microempreendedores da área urbana de Porto Barreiro. A cabeleireira Elenir Mognon fez um microcrédito para financiar a compra de novos equipamentos para o salão de beleza que possui há 8 anos. Agora consegue fazer tratamentos estéticos que não oferecia antes.

“Consigo atender melhor as clientes e não pago juros absurdos, cobrados pelos bancos normais”, afirma Mognon. A cabeleireira já planeja uma reforma no salão. “Vou terminar de pagar esse financiamento e pego outro na Fomento Paraná”, diz ela, que vai aproveitar uma facilidade oferecida pela instituição.

“Depois de pago o primeiro crédito, no segundo financiamento poderá haver dispensa de aval, de acordo com critérios de análise estabelecidos pela Fomento Paraná”, explica o gerente de Microcrédito e Crédito Solidário, Hélio Rodrigues.

Sem juros

O programa Paraná Juro Zero foi criado para atender famílias cadastradas em programas sociais e que apresentam perfil empreendedor. O crédito disponível vai de R$ 300,00 até R$ 4.000,00. Pode ser usado para financiar a compra de mercadorias e matérias-primas para revenda, para obras e reformas e na aquisição de máquinas e equipamentos.

A taxa de juros pode chegar a zero caso o beneficiado mantiver as parcelas de suas prestações em dia durante todo o período do financiamento. O programa destaca-se por alcançar setores com pouco ou nenhum acesso ao sistema financeiro tradicional. Até dezembro do ano passado, 91 famílias já receberam os recursos dessa linha de crédito.

Desde janeiro de 2011, o programa de microcrédito da Fomento Paraná, que engloba a linha Paraná Juro Zero entre outras, já liberou R$ 104 milhões para empreendedores paranaenses. São mais de 10,5 mil microempresários do comércio, da indústria, do setor de serviços e agricultores familiares beneficiados.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios