Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Representantes da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), receberam na terça-feira(16) o Diretor do Departamento de Saúde Animal e Insumos Pecuários do Ministério da Agricultura, Geraldo Marcos de Moraes, em reunião conjunta das Câmaras de Sanidade e de Genética Avícola, realizada na sede da entidade, em São Paulo.

Durante o encontro, que contou com a presença do presidente da associação, Francisco Turra, e do diretor técnico, Rui Eduardo Saldanha Vargas, além de membros da diretoria de empresas associadas, foram debatidas e traçadas estratégias conjuntas entre a ABPA e o Ministério, para a prevenção à Peste Suína Africana (PSA) - não confundir com Peste Suína Clássica (PSC).

Na ocasião, foram estabelecidos alinhamentos para a realização de treinamentos em conjunto com membros da iniciativa privada e do setor público e, entre outras iniciativas, a criação de um grupo de trabalho de avaliação de riscos de PSA. 

As ações de erradicação da PSC de estados brasileiros que não estão na área livre da enfermidade pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) também estiveram em pauta.

A PSA tem causado grandes estragos na Ásia.  Apenas na China, que detém metade do rebanho mundial de carne suína, até 30% da produção deve ser afetada, conforme projeções do Rabobank.

“Avançamos em pontos importantes para harmonizar entendimentos na estratégia de prevenção à Peste Suína Africana.  O Brasil é livre da doença e quer reforçar sua blindagem sanitária para que o país fortaleça ainda mais a posição como porto seguro para o fornecimento de carne suína”, afirma Turra.

Recentemente, a ABPA criou o Grupo Especial de Prevenção à Peste Suína Africana (GEPESA), que contará com a participação de representações regionais do setor produtivo e órgãos de pesquisa atuantes na suinocultura nacional.

O grupo avaliará estratégias adotadas internamente e analisará erros e acertos cometidos por países que enfrentaram o problema, sob a perspectiva de atuação do setor privado.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios