Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) recebeu com otimismo a informação sobre a habilitação de novas plantas de aves de suínos para exportações à China.  A lista com as unidades produtoras foi publicada hoje pelo Governo Chinês.

Conforme a publicação, seis plantas de aves e uma planta de suíno estão entre as novas habilitadas.  Com isto, o Brasil passa a contar com 43 unidades produtoras de carne de frango e 11 unidades de carne suína autorizadas a exportar para a China.

Outra novidade é a autorização dos embarques de cortes suínos com osso provenientes de outros estados, além de Santa Catarina – antes, apenas as plantas catarinenses podiam embarcar esses produtos para o mercado chinês.

“As habilitações coroam o trabalho executado para as inspeções das unidades, com a inédita adoção da transmissão on line, coordenado pelo Ministério da Agricultura e pela ABPA, juntamente com as empresas do setor.   A liderança da Ministra Tereza Cristina durante todo o processo, desde a missão realizada à China, até as incontáveis tratativas junto às autoridades sanitárias daquele país, foi determinante para as novas autorizações”, ressalta Francisco Turra, presidente da ABPA.

A China é o principal destino das exportações de aves e de suínos do Brasil.  Entre janeiro e agosto, o país asiático importou 348,2 mil toneladas de carne de frango (volume 19% superior ao registrado no mesmo período do ano passado) e 133,5 mil toneladas de carne suína (+31%, segundo a mesma comparação).

Paulo Cezar Abrahão Prates/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios