Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Representantes de 33 países deram início, ontem (5), à XIII Reunião Ordinária da Organização de Informações de Mercado das Américas (OIMA), em Brasília. O objetivo do encontro, que contou com a participação de autoridades locais e do presidente da Organização, Terry Long, é fortalecer o sistema de informações agrícolas do continente americano e trazer mais transparência ao mercado.

Na solenidade de abertura, o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rubens Rodrigues dos Santos, destacou o encontro como um marco no que se refere ao tratamento de informações. “Hoje em dia informação é sinônimo de sobrevivência. A Conab tem buscado aprimorar seu trabalho em cada anúncio de safra e, com isso, já temos um grau de confiabilidade muito grande no mercado”, afirmou.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) Neri Geller, parabenizou a Conab pelo trabalho na produção e divulgação de informações, que segundo ele são importantes não só para o setor privado mas, principalmente, para formulação de políticas agrícolas pelo ministério. “Contem com o Brasil como parceiro, e não como concorrente”, disse aos demais membros da organização multilateral.

Já representante do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) no Brasil, Manuel Otero, destacou a Conab como modelo de instituição a favor do abastecimento e da transparência. “A agricultura tem que ser competitiva, porém socialmente inclusiva”.

Na palestra de abertura, o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, João Marcelo Intini, falou sobre o valor da informação agrícola e deu um panorama da agricultura no Brasil. Segundo ele, o governo brasileiro tem hoje, por meio da Conab, capacidade para armazenar cerca de 4% da produção nacional de grãos, o que é suficiente para a regulação de estoques e o acompanhamento de preços. Intini também prestou informações sobre as políticas agrícolas mais importantes desenvolvidas no país, as medidas de apoio ao combate à insegurança alimentar e o trabalho de cálculo dos custos de produção e sua influência na economia.

Representantes dos ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA), do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), falaram sobre temas como políticas de apoio à agricultura familiar, segurança alimentar e nutricional no Brasil rural e informações sobre a competitividade da agricultura brasileira. O encontro também contou com a participação de representantes do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

A XIII Reunião da OIMA prossegue hoje, com uma visita do grupo de delegados à Central de Abastecimento (Ceasa) do Distrito Federal. Os trabalhos terminam na sexta-feira.

Asimp/Conab

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios