Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Palestras e workshops aproximam homem do campo às tecnologias voltadas para a agricultura de precisão; soluções apresentadas podem ser implementadas também por produtores rurais de pequenas propriedades

A vida do produtor rural não é a mesma após o advento da Tecnologia da Informação (TI).  Hoje, o homem do campo não precisa mais manter todas as informações de sua plantação na memória e, para gerenciar a lavoura, ele conta com a ajuda de softwares dirigidos para a agricultura, que auxiliam na hora de tomar decisões e alcançar melhores resultados. E, neste ano, os interessados em conhecer as novidades do segmento de TI para facilitar a rotina na propriedade rural, poderão participar das atividades do Pavilhão Smart Agro, na 57ª edição da Expo Londrina, que começa no dia 30 de março.

A realização do Pavilhão Smart Agro é do Sebrae/PR, da Sociedade Rural e da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), com apoio do Fomento Paraná, Sercomtel, Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) e Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Segundo Fabrício Bianchi, consultor do Sebrae/PR, o espaço vai apresentar as novas tecnologias para o homem do campo. A programação conta com workshops e palestras que vão abordar assuntos como logística, rastreabilidade e Internet of Things (IOT), cuja tradução é a Internet das Coisas.

“É necessário ter consciência de que a tecnologia na agricultura não está apenas nos inúmeros botões de uma colheitadeira, mas também na tela do computador, calculando cada gasto e poupando cada centavo. E isso vale para produtores rurais de pequeno porte e até para microempreendedores individuais. A TI pode ajudar na precisão de informações sobre tipos de solo, condições climáticas, culturas cultivadas, definição de cronograma para adubação e maquinários existentes para que o empresário consiga gerir sua safra com eficiência e economia”, afirma Bianchi.

Estarão presentes no Pavilhão empresas como IBM, Microsoft, Intertec e Instituto Senai de Tecnologia, que desenvolvem ferramentas para facilitar a vida do homem do campo.

Hackathon Smart Agro

Outra atração da Expo Londrina na área de TI será a 2ª edição do Hackathon Smart Agro, que acontece nos dias 7, 8 e 9 de abril. O Hackathon é uma maratona que reúne hackers, programadores, desenvolvedores e inventores para criar projetos que transformem informações de interesse público em empresas de base tecnológicas que podem ser replicadas, que são as startups. A proposta do Hackathon Smart Agro é estimular novos negócios relacionados à logística, à produtividade e à segurança alimentar no agronegócio. A plataforma utilizada será a Bluemix da IBM.

Fabrício Bianchi destaca que a primeira edição da competição, no ano passado, foi um sucesso. “Os negócios voltados ao desenvolvimento de soluções para o campo têm se mostrado um nicho de mercado com potencial de crescimento. O agronegócio, que é dos setores que gera riquezas para o Brasil, também propicia um ambiente oportuno para a geração de novas empresas na área de TI. A realização do 1º do Hackathon Smart Agro deu um impulso no setor. Na ocasião, foram selecionados 18 projetos, entre os quais 13 estão sendo acompanhados pelo Sebrae/PR, e três estão incubados”, diz Bianchi.

A Sociedade Rural já anunciou a montagem de uma aceleradora para startups do agronegócio. Serão convidados até seis projetos do Hackathon 2017 para serem acelerados, por meio de mentoria, assessoria jurídica e técnica durante seis meses.

As vagas para o Hackathon Smart Agro são limitadas. As inscrições devem ser realizadas de forma individual, por participante, e a idade mínima é 18 anos. Para acessar o regulamento e se inscrever os interessados devem acessar o endereço eletrônico: https://www.sympla.com.br/hackathon---smart-agro__117408.

Asimp/Sebrae/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios