Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Programa destinado à agricultura familiar oferece possibilidade de financiamento com preço em torno de 15% inferior ao de mercado.

Os agricultores familiares interessados na aquisição de máquinas, implementos e equipamentos consignados ao programa Trator Solidário já podem apresentar pré-propostas. Os financiamentos seguem regras estabelecidas para a linha Pronaf Mais Alimentos, que tem limites, prazo de carência e taxa de juros autorizados pelo Conselho Monetário Nacional e Banco Central do Brasil.

O programa é destinado a pequenos produtores que têm a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) ativa e que, portanto, obedecem todas as exigências federais para ser considerado agricultor familiar.

Ele é administrado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, e operacionalizado em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná), Fomento Paraná, agentes financeiros oficiais, cooperativas de crédito e fabricantes de equipamentos, implementos e tratores.

“Esse é um programa de cunho social, que traz eficiência no campo e baixo nível de inadimplência”, disse o secretário Norberto Ortigara. “Por meio dele, conseguimos expandir a produção agropecuária estadual, promover a modernização do campo e garantir aumento de renda e qualidade de vida”. Os equipamentos têm preço em torno de 15% menor que o de mercado.

Processo

Para se pré-qualificar ao programa, o interessado precisa ir ao escritório do IDR-Paraná mais próximo (veja endereço abaixo).

É o servidor estadual quem verifica a validade da declaração de aptidão ao Pronaf e solicita os documentos exigidos pela instituição financeira de preferência do agricultor.

Após a análise, as pré-propostas serão acatadas de acordo com o limite de recursos disponíveis para investimento na safra 2019/20. Caso um agente financeiro comunique a secretaria sobre a indisponibilidade de recursos, o acatamento da pré-proposta será cancelado. Ela poderá ser reaberta após o anúncio das normas do Plano Safra 2020/21 e a retomada de financiamentos.

O agricultor familiar beneficiário do Trator Solidário conta também com a opção de aderir ao Sistema de Equivalência em Produto, um mecanismo amparado por recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), da Fomento Paraná. Dessa forma, cada parcela equivale a uma quantidade fixa de milho. Caso o preço médio de mercado do produto fique abaixo do estipulado na data da contratação da operação, o Estado garante o pagamento da diferença.

Novidade

Neste ano o programa conta com o Sistema de Acompanhamento do Programa Trator Solidário, criado em parceria com a Celepar. Ele facilita a elaboração de pré-propostas pelos servidores do IDR-Paraná e a análise pela coordenação do programa, garantindo mais eficiência no processo de contratação.

A soma de esforços e parcerias, envolvendo o Governo do Estado, Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, Fomento Paraná, IDR-Paraná, empresas fabricantes e concessionárias como a New Holland, LS Tractor, Yanmar, Rubemaq, Pramarc e agentes financeiros com recursos disponíveis para este ano, como Banco do Brasil e Sicoob, dão sustentação e ritmo contínuo ao programa que começou em 2007.

Acesse o site: http://www.emater.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=21

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.