Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Liberação de crédito adicional dependerá da demanda do setor produtivo, segundo o secretário Neri Geller

O Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota) poderá receber, até o fim da vigência do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2016/2017, em 30 de junho deste ano, mais recursos adicionais, segundo o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller. O montante inicial destinado pelo Mapa ao Moderfrota foi de R$ 5 bilhões. Como houve uma grande procura pelo programa, o governo federal liberou mais R$ 2,5 bilhões, totalizando R$ 7,5 bi. “Se houver demanda do setor produtivo, esse volume poderá aumentar ainda mais”, diz Geller.

A possibilidade de destinar mais recursos ao Moderfrota foi analisada pelo secretário de Política Agrícola durante reunião com representantes da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) e da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), em São Paulo, no dia 1º deste mês.

No encontro, Geller também debateu com os dirigentes das duas entidades o PAP 2017/2018, que será lançado neste primeiro semestre. “Estamos recebendo sugestões do setor produtivo para o próximo Plano Agrícola e Pecuário”, assinala.

O novo PAP deverá ter uma linha de crédito para apoiar a ampliação do uso da conectividade no campo, adianta o secretário de Política Agrícola. Isso, acrescenta, contribuirá para melhor ainda mais a gestão das propriedades rurais, por meio da informatização e do acesso à internet. “A inovação tecnológica é um dos fatores para alavancar mais a produtividade agrícola.”

Asimp/Mapa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios