Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

São pelo menos 250 pessoas, entre pesquisadores, estudantes, produtores e técnicos discutindo as diretrizes para a safra 2016/2017 participando da 10ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale (RCBPTT) e o Fórum Nacional do Trigo 2016. Os eventos acontecem entre 26 a 28 de julho de 2016, em Londrina (Hotel Sumatra - R. Sen. Souza Naves, 803 - Centro). A solenidade de abertura será realizada no dia 26, a partir das 8h30 quando o atual presidente da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale, André Cunha Rosa, passa o cargo para coordenador da 10ª edição da Reunião, o pesquisador da Embrapa Soja, Manoel Bassoi.

Entre os destaques desta edição, acontece o lançamento da primeira cultivar de trigo do Brasil posicionada exclusivamente para produção de silagem, feno e pré-secado, o TBIO Energia I. Sem presença de aristas, o cereal não fere o trato digestivo do animal como um trigo comum e a cevada, por exemplo, proporcionando uma ótima alternativa na alimentação do gado de leite e de corte. Além disso, o trigo possui alto teor de proteína e volume, enriquecendo a dieta com amido e energia possibilitando maiores ganhos na produção leiteira e no peso dos animais destinados para corte.

Cenário do trigo no Brasil

Em 2015 o Brasil produziu aproximadamente 6,9 milhões de toneladas de trigo. O Paraná e o Rio Grande do Sul são responsáveis por 89% da produção nacional. Para a safra 2016, as perspectivas são muito positivas, com indicativo de condições climáticas favoráveis como temperaturas baixas no desenvolvimento e primavera seca para o final do ciclo e colheita.

Atualmente no mercado brasileiro existem mais de 40 cultivares disponíveis para semeadura, sendo que 10 representam 80% da área de cultivo nas regiões tritícolas e destas, 50% são do portfólio da Biotrigo Genética. São diversas classificações comerciais, como trigo para pão, massas, biscoitos, trigo branqueador; com níveis de resistência à manchas foliares, doenças de espiga, tolerância, germinação,  geada e acamamento; com ciclos curto, médio e longo; entre outras características.

Programação do Fórum Nacional do Trigo 2016

8h30-8h50 - Sessão de abertura do Fórum Nacional do Trigo 2016

Painel 1: Comercialização do trigo como fator de desenvolvimento da cultura no Brasil

Moderador: Sérgio Roberto Dotto – Chefe-Geral da Embrapa Trigo

8h50 - 9h30 - Tendências no mercado de trigo

Palestrante: Walter Von Mühlen Filho – Analista da Serra Morena Commodities

9h30 - 10h10- Importância do trigo para as Cooperativas- Visão da COOPAVEL

Palestrante: Dilvo Grolli – Presidente

10h40 - 11h20 - Importância do trigo para as Cooperativas – Visão da COAMO

Palestrante: Rogerio Traninn de Mello

11h20 - 12h00 - Experiência de aquisição de grãos de trigo pelos moinhos

Palestrante: Marcelo Vosnika – Diretor da Moageira Irati

14h00 - 14h40- Proposição de um novo mercado consumidor de trigos pão e brando para a triticultura no RS

Palestrante: Paulo Pires – Presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul (FECOAGRO)

14h40 - 15h10 - Painel 2: Avaliação da qualidade industrial e tecnológica do trigo

Moderador: Flávio Turra – Presidente da Câmara Setorial das Culturas de Inverno do MAPA

15h10 - 15h50 - Avaliação da qualidade do trigo pela indústria moageira

Palestrante: Mauricio Ghiraldelli - Correcta Alimentos

16h20 - 17h00 - Demandas da indústria brasileira por produtos derivados do trigo

Palestrante: José Joffre Nascimento – Associação Brasileira da Indústria de Panificação de Confeitaria (ABIP)

17h00 - 17h40- Micotoxina na cadeia do trigo: desafios e oportunidades

Palestrante: Dauri José Tesmann – Professor de Fitopatologia do Departamento de Agronomia da UEM.

Asimp/RCBPTT

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios