Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Semana Nacional da pessoa com deficiência intelectual e múltipla foi instituída no ano de 1964, com o objetivo de esclarecer a condição dessas pessoas e colaborar para a desconstrução de preconceitos, divulgação de necessidades e a participação da sociedade  para reflexão e inclusão.

A pessoa com deficiência tem uma limitação corporal ou mental que pode afetar aspectos de seu comportamento, que lhe dão um perfil peculiar, porém, sente, pensa e cria, portanto, tem igualmente direitos. Aspira uma relação de verdade e de autenticidade e não de coexistência, conformista e irresponsável.

O preconceito e as diversas formas de rejeição que a pessoa com deficiência intelectual e múltipla são vítimas, somente agravam o problema, que poderia ser resolvido ou pelo menos amenizado. A rejeição pode iniciar na família, com as dificuldades dos pais em aceitar os filhos com suas necessidades. Os pais preocupados com as causas, perdem muito tempo, procurando “culpados”, e não se dedicam à criança. Crianças que recebem o incentivo carinhoso e a estimulação necessária dentro de casa, durante toda vida tendem a ter atitudes positivas nos processos de desenvolvimento e aprendizagem.

No mesmo âmbito, quando se fala em inclusão escolar, não se trata de reunir os diferentes proporcionando um ensino igual para todos, o que leva a uma tentativa de normatização, mas significa proporcionar a todos os alunos, o aprendizado de conviver com a diversidade. A educação inclusiva requer ações que permeiam a personalização do ensino, revisão de práticas escolares excludentes e compromisso no atendimento e tratamento da pessoa com deficiência intelectual.

Há que se envolver os pais no processo de integração escolar e social, uma ação em conjunto com educadores e especialistas, visando ao bem-estar físico, emocional e educacional da criança. A inclusão da pessoa com qualquer deficiência está alicerçada na garantia do direito à de igualdade e de oportunidades sociais e educacionais.

Ana Luiza Matos Lopes Sinieghi - Missionária e Pedagoga, com especialização em Neurociência e Psicopedagogia

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.