Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Vivemos a decisiva véspera das eleições de prefeito, vice-prefeito e vereador. No próximo domingo - quando também se comemora o 131° aniversário da Proclamação da República - iremos às urnas escolher os novos titulares do poder público municipal. Cada uma das 5668 localidades brasileiras designará, entre os candidatos, seus novos prefeito e vice e de 9 a 55 vereadores, número fixado conforme a população. Só não haverá eleição no Distrito Federal e Fernando de Noronha, zonas especiais que não integram o municipalismo.

Neste ano nós, da Aspomil, decidimos dar apoio institucional aos mais de 600 Policiais e Bombeiros Militares, ativos e inativos, que se apresentam como candidatos às Prefeituras e Câmaras de Vereadores no Estado de São Paulo. Num processo de comunicação junto à classe, amigos e simpatizantes, pedimos que cada um escolha os militares de sua preferência  candidatos em sua cidade, dê a eles seu voto e peça o voto dos amigos.

Fazemos este movimento - que não cita nome de candidato, mas a sua condição de militar - levando em consideração que pela cultura, valores, treinamento recebido e atividades já desenvolvidas no contexto da sociedade, a classe reúne todas as condições para bem governar ou exercer a vereança nas suas comunidades. Exemplos disso são os policiais e bombeiros militares vitoriosos em eleições passadas, que desenvolvem profícuo trabalho nos postos de governo, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais.

A nossa iniciativa se justifica pela conveniência de, em vez de criticar os políticos, como muitos fazem sistematicamente, oferecermos alternativas para solucionar os problemas do meio. Cabe-nos, nessa altura, reconhecer e agradecer o inestimável apoio que nossa ação impessoal e suprapartidária recebe de importantes segmentos militares e da sociedade. Oxalá, num futuro próximo, outras entidades, representativas de diferentes setores – Agricultura, Comércio, Comunicação, Engenharia, Ensino, Funcionalismo, Justiça, Saúde, Trabalhadores, etc. - se motivem e desenvolvam movimentos análogos em favor de suas candidaturas. Isso daria um novo impulso à atividade política que, bem feita, atende aos interesses de toda a população. Feliz o povo que consegue, como resultado das eleições, ter a síntese representativa das forças da sociedade e estas podem atuar solidariamente com seus pesos e contrapesos, sem permitir o descambar para a demagogia, a ideologia destruidora e, principalmente, a corrupção... 

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br 

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.