Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Quanto mais entendermos nossas reações, tanto melhor poderemos lidar com elas quando passarmos por certas situações. Quando você ouve as pessoas falarem sobre você, qual sua primeira reação? Quais sentimentos surgem em você quando recebe uma crítica, por exemplo?

Ao falar sobre autoestima positiva, ressaltamos como é importante reconhecermos nossas qualidades e pontos fracos, saber bem quem somos, para que, ao ouvir um comentário a nosso respeito, possamos, de fato, amadurecer sobre as situações ocorridas.

Qual é a sua atitude quando as pessoas falam de você?

Ao ouvir uma crítica a nosso respeito, vale muito a pena pensar: “O que está envolvido naquela crítica?”, “Existe alguma verdade naquilo?”. Claro que existem pessoas que são especialistas em apenas criticar e, muitas vezes, não estão bem consigo, então disparam comentários a todo momento.

Se falam de mim, posso pensar: “Existe algum aprendizado nisso?”. Falo isso especialmente quando um comentário nos irrita, quando nos tira a paz. Certamente, já vivemos essa situação. Por isso, a habilidade de conhecer-se é tão importante! Quanto mais entendermos nossas reações, tanto melhor poderemos lidar com elas quando passarmos por certas situações.

Muitas vezes, somos criticados desde pequenos. Quando isso ocorre, já temos certa sensibilidade ou nos tornamos muito inseguros; e qualquer coisa que se diga a nosso respeito já é motivo para um mal-estar e até mesmo certa dificuldade de questionar os motivos daquela crítica.

Esteja atento ao conteúdo do que lhe foi dito

A força do diálogo e a coragem de perguntar nos aproximam do outro e propiciam uma melhor compreensão das situações que são motivo de insegurança para nós. Imagine se você se sente mal com algo em sua aparência, no modo de falar ou de cuidar dos filhos, por exemplo, e você é alertado por alguém que o conhece. Isso pode lhe dar uma imensa dor de cabeça e preocupação!

Por um momento, deixe o sentimento de lado e observe o conteúdo do que lhe foi dito; a partir daí, entender os motivos será um pouco mais fácil.

Ao formar os filhos, como um ato de amor e cuidado, os pais devem ensiná-los a enfrentar as diferenças, a lidar com os amigos e com aqueles que podem não gostar deles, e claro, com as críticas. Às vezes, os pais protegem tanto os filhos, que não admitem que estes sejam apontados, e que se façam comentários sobre eles. Evita-se, isola-se, estimula-se a competição e não se prepara a criança para lidar com o mundo real.

Quando nos abrimos para ouvir o que o outro tem a falar a nosso respeito, ganhamos a oportunidade de olhar para nossa vida, excluir os fatos irreais e ter a grande chance de fazer diferente.

Elaine Ribeiro dos Santos - Psicóloga Clínica pela USP – Universidade de São Paulo, atuando nas cidade de São Paulo  e Cachoeira Paulista. Neuropsicóloga e Psicóloga Organizacional, é colaboradora da Comunidade Canção Nova. Site: www.elaineribeiropsicologia.com.br - Facebook: elaine.ribeiropsicologia - Instagram:  @elaineribeiro_psicologa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.