Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

São muitos os discursos a respeito da modéstia, mas quem é ela afinal? Antes de tudo, a modéstia é uma virtude, ou seja, uma qualidade ou inclinação para o bem. Um hábito que, repetido várias vezes, vai fazer com que incorporemos uma característica boa, que vai nos fazer pessoas melhores. Nesse caso, a modéstia está muito ligada à virtude da castidade, que podemos traduzir em amor concreto encarnado, o qual nos faz sair de nós mesmos e ir ao encontro do outro, tratando-o com todo respeito e dignidade que ele merece.

Modéstia é só sobre nossa vestimenta?

Nesse sentido, vestirmo-nos com pudor e dar dignidade ao próprio corpo é parte da modéstia, mas não é tudo. Também o tom de voz com que costumamos falar, o volume das risadas que damos em ambientes públicos, o tipo de linguagem que costumamos usar – se é carregado de gírias e palavrões por exemplo –, a capacidade que temos de expor nossa opinião mesmo que seja contrária à opinião de outros, sem ferir ninguém com nossos argumentos, e uma série de outras expressões do nosso comportamento que vão além da nossa vestimenta, revelam a modéstia ou a ausência dela em nossa vida.

São Tomás de Aquino afirma que a modéstia é o ápice da perfeição nos movimentos afetivos, cujo resultado é que todas as ações exteriores convenham ao decoro da pessoa e se acomodem às suas circunstâncias, estado e situação, de forma que nada destoe, senão que resplandeça em tudo a mais perfeita harmonia.

Em outras palavras, a modéstia vai além de uma simples forma de vestir, mesmo que a vestimenta seja uma das suas expressões. Ela deve, antes de tudo, fazer ressonância com a vivência das virtudes encarnadas na vida da pessoa, e isso vai muito além da moda. Acredito que se nosso coração estiver centrado em Deus, e portanto ordenado para o amor, todos os nossos atos, inclusive a maneira como nos vestimos e nos relacionamos conosco e com os outros, irão expressar modéstia com ternura e beleza. Até porque Deus é assim, simples, terno e belo!

Dijanira Silva - Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN.  De segunda a sexta-feira (exceto quinta-feira), está à frente do programa “Florescer”, que apresenta às 14h40 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000 do portal cancaonova.com. Também é autora de livros publicados pela Editora Canção Nova.

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.