Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (MDB-RJ)  se autoproclamou  o “novo imperador do Brasil” ao peitar o presidente Jair Bolsonaro, bem como o ministro da Justiça Sérgio Moro. Cada vez mais este país vai de mal a pior.

Quantos votos o “novo imperador do Brasil” obteve para chegar à Câmara Federal? Quantos votos o presidente Jair Bolsonaro obteve para chegar à presidência da República? A  diferença eleitoral esmagadora parece que não soou forte nos ouvidos do impoluto “novo imperador.” Ou  o “novo imperador” pensa que pode desafiar o presidente da República?

Veja só  o topete do “novo imperador”:  além de pretender ditar regras ao presidente Bolsonaro, criticando a sua forma de governar, resolveu peitar também o ministro Moro sobre a tramitação da proposta de Lei Anticrime apresentada à Câmara Federal, aduzindo de forma grosseira que o ministro Sérgio Moro não entende nada das nuances e dos escaninhos sombrios da política.

O nervosismo do “novo imperador” talvez seja reflexo da prisão de seu sogro, Moreira Franco, juntamente com Michel Temer, semana passada.

Assim, “novo imperador”, maneire os seus impulsos! Não invada a fronteira da presidência da República. Limite-se à sua insignificância eleitoral. Não seja quixotesco. Não impeça a tramitação de projetos do governo. Enfim, cumpra a sua obrigação de pautar as propostas de interesses do país.

Júlio César Cardoso - Servidor federal aposentado - Balneário Camboriú-SC  juliocmcardoso@hotmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.