Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Como brasileiro apartidário e apolítico, causam-me perplexidade as manifestações de parlamentares, especializados em contestar as ações de governos contrários às ideologias esquerdistas.

Essa forma birrenta de atuação é muito lamentável, pois, independentemente de paixões político-partidárias, os senhores parlamentares deveriam ter os interesses gerais da República sempre presentes,  como bandeira nacional.

Reforma da  Previdência  Social

Na audiência da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, sexta-feira 23, que tratava de reforma da Previdência, participava, entre outros, o deputado distrital Chico Vigilante (PT-DF), figura folclórica e de cultura educacional primária, o qual não sabe fazer outra coisa na vida senão viver da política e criticar as decisões de partidos contrários ao PT.

Não é nenhuma surpresa o PT afirmar que a reforma causa prejuízo aos mais pobres e se reveste de inconstitucionalidade. Essa ladainha de sempre já se tornou   mantra bastante surrado. Quando foi que o PT concordou com alguma medida que não tenha sido de sua lavra?

A recente reforma trabalhista para o país se modernizar e se desenvolver, acabando, por exemplo, com a obrigatoriedade do imposto sindical, que só forrava o bolso de biltres chefões sindicalistas, foi também e continua sendo replicada pelo PT.

O senador Paulo Paim (PT-RS) foi autor da PEC paralela, na reforma da Previdência do LULA, que violou direitos adquiridos ao aprovar a contribuição de 11% sobre as aposentadorias e pensões de servidores.

Como ousa agora o senador Paim, acompanhado por Chico Vigilante e outros mentecaptos, falar de inconstitucionalidade da reforma da Previdência? Na reforma protagonizada por  Lula, os direitos adquiridos de servidores foram solenemente desrespeitados, tanto que  a ex-senadora petista Heloisa Helena se rebelou e foi defenestrada do partido.

Por outro lado, concordo que se trata de uma reforma açodada, sem apresentar laudo de auditoria externa comprovando, de forma imparcial, a realidade do déficit e nem apontar a responsabilidade de seus autores. Mas a reforma se faz necessária para ajustar a Previdência aos tempos atuais, corrigindo distorções.

Desmatamento da Amazônia

Por acaso, as queimadas e os desmatamentos inexistiam nos governos do PT? Com todo o respeito, considero pura demagogia e hipocrisia o senador Paim vir agora declarar preocupação com o desmatamento.

Não fosse o destempero verbal do presidente Jair Bolsonaro, que só pensa depois que fala, e compra briga desnecessária, o mundo não estaria agora se reportando apreensivo às queimadas e ao desmatamento da Amazônia, e nem o senador Paim e o deputado distrital Chico Vigilante estariam censurando a política ambientalista do presidente Bolsonaro.

Júlio César Cardoso - Servidor federal aposentado - Balneário Camboriú-SC

juliocmcardoso@hotmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.