Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Virou rotina. Os escândalos de corrupção na área da saúde pública crescem na mesma proporção que o número de mortos e infectados pela COVID-19. Sem a obrigatoriedade de licitação para a compra de equipamentos, governos estaduais e prefeituras extrapolam nas práticas de superfaturamento e, ao invés de contribuir para o combate à pandemia, colocam o Brasil numa crise financeira e moral cada vez maior.

Os números não mentem e evidenciam o descaso com o dinheiro público e com a população, que precisa desses recursos como nunca. As compras sem licitação mostram gastos na ordem de R$ 400 bilhões em nível federal, segundo levantamento do Jornal da Band, que também relevou desvios na área da saúde em 21 estados brasileiros.

Esse valor supera de longe o total de recursos destinados à saúde no início de ano (R$ 138,9 bilhões), além dos R$ 39,3 bilhões em créditos extraordinários liberados por Medidas Provisórias para enfrentamento da COVID-19. Neste turbilhão de escândalos, o papel do Tribunal de Contas da União (TCU) e demais agentes fiscalizadores públicos é de extrema importância – especialmente em um momento de gastos descontrolados como o atual.

Governadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Santa Catarina já estão na mira Justiça pela aquisição de respiradores a preços muito acima das médias de mercado. A tendência é que mais escândalos sejam revelados até o fim da pandemia, reforçando a ineficácia no combate ao vírus e mostrando ao mundo que a prática de corrupção no Brasil não dá descanso.

Nosso papel é nos manter alertas e cobrar ações que ponham o fim da sangria, quase infinita, do dinheiro público. As eleições municipais estão chegando e temos a chance de nos livrar de muitos responsáveis pelo descaso, que só agrava a crise. A única certeza é que a conta da corrupção vai chegar, e será cobrada, mais uma vez, de quem mais sofre com todas as tragédias do Brasil: a população mais carente.

Antonio Tuccílio, presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.