Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Artigos e Opinião 11/05/2020  10h51

Ratos heroicos

Existia uma cidade chamada Gatolândia. E como o nome já diz, nessa cidade morava gatos de todos os tipos. Também havia ratos, muitos ratos, mas eram seres que se escondiam no submundo, escorraçados e perseguidos pelos gatos.

Essa guerra já durava séculos, os gatos que agora conquistavam a cidade caçavam implacavelmente os ratos que se escondiam e viviam à margem da sociedade.

Na Gatolândia a gataiada desfrutava do bom e do melhor, moravam em casas e apartamentos, usufruíam de transporte coletivo e cultivavam vastas plantações de cereais, além de grandes viveiros com várias aves para consumo e granjas espalhadas pela zona rural da cidade.

A vida dos gatos nessa cidade era como num verdadeiro Jardim do Éden, trabalhava-se pouco e ganhava-se mais que o suficiente para viver e ainda existia diversão como bares para a juventude e boates com várias gatinhas para os boêmios.

Num dia ensolarado a cidade de Gatolândia pegou fogo. Ninguém sabe como e por quê. O fogo se espalhou e muitas casas já haviam sido consumidas, o desespero foi geral, muitos gatos pegos de surpresa eram mortos cercados pelas chamas.

O fogaréu atingiu a lavoura e o que era Jardim do Éden virou um inferno na terra.

Os ratos também estavam sendo afetados. Desesperados decidem conversar com os gatos e propor uma trégua para salvarem a cidade. Os gatos concordaram e prometeram que se os ratos apagassem o fogo viveriam em paz, como irmão para todo o sempre.

Centenas de milhares de ratos subiram até uma colina ali perto onde havia uma grande represa construída por castores há muito tempo atrás. Os ratos roeram toda estrutura e a água desceu a colina até a cidade, apagando totalmente o fogo. A cidade fora salva pelos ratos.

Os gatos estavam felizes e satisfeitos com os novos amiguinhos roedores.

Porém, quando a fome chegou pela falta de alimentos que haviam sido queimados nas lavouras da cidade, a história mudou novamente.

E todos os ratos foram devorados pelos gatos.

Rodrigo Alves de Carvalho nasceu em Jacutinga (MG). Jornalista, escritor e poeta possui diversos prêmios literários em vários estados e participação em importantes coletâneas de poesia, contos e crônicas. Em 2018 lançou seu primeiro livro individual intitulado “Contos Colhidos” pela editora Clube de Autores. rodrigojacutinga@hotmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.