Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O ano de 2019 proporcionou a todos nós – por meio de vitórias e de derrotas, de ganhos e perdas – momentos memoráveis e situações nem tão alegres assim. Tais circunstâncias possibilitaram lições e o nosso aperfeiçoamento como ser humano. Talvez, em algum momento, a situação tenha saído do nosso controle. Entretanto, ressalto que, mesmo diante de um imprevisto e da ausência de culpa, somos responsáveis pelos nossos sentimentos diante dos fatos ocorridos. Ao pensar dessa forma, retomamos as rédeas de nossa própria vida, passamos a nos sentir gratos pelo que passou e, consequentemente, prontos para assimilar o aprendizado que chega com o 2020.

Podemos começar o novo ano agradecendo pela nossa saúde, pelas oportunidades diárias de aperfeiçoamento pessoal/acadêmico/profissional, obtidas no ano passado, e pela convivência com pessoas boas e honestas em 2019. Pode parecer estranho, mas precisamos agradecer também pelo contato com pessoas egoístas e desonestas na vida pessoal/acadêmica/profissional. Certamente, leitor (a), em algum momento, alguém foi desonesto (a) contigo também. Em vez de sentir raiva, precisamos agradecer pelo convívio com péssimos exemplares de seres humanos. Isso porque tal convivência nos ensina como não devemos agir na nossa vida cotidiana.

Além disso, o ano novo traz a oportunidade de aprendermos a lidar bem com as derrotas, assim como lidamos com as vitórias. Precisamos aprender a assimilar os ensinamentos proporcionados pelos dias difíceis. Isso porque os tempos áridos nos mostram o quanto precisamos nos aperfeiçoar na nossa existência diária. Ademais, não podemos esquecer que as circunstâncias difíceis não acontecem apenas para causar sofrimento. Há um motivo muito maior por trás dos embates que enfrentamos e da dor que sentimos: nosso aperfeiçoamento como ser humano.

Então, leitor (a), gostaria de dizer a ti que, em 2020, teremos uma vida maravilhosamente perfeita, mas, se dissesse isso, estaria mentindo. Entretanto, ressalto que não há motivo para desânimo ou para falta de esperança. Em 2020, teremos dias bons, dias não tão bons assim, teremos vitórias, derrotas, momentos alegres e momentos tristes. Assim sendo, diante de cada circunstância que se apresentar, precisaremos evidenciar a nossa melhor versão possível, como ser humano, para que consigamos assimilar o máximo do conhecimento, disponibilizado pelas circunstâncias cotidianas da vida nesse novo ano.

Anderson Luís Pires Silveira – Estudante de medicina da UFSM - Santa Maria-RS

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios