Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Vivemos a decisiva véspera das eleições de prefeito, vice-prefeito e vereador. No próximo domingo - quando também se comemora o 131° aniversário da Proclamação da República - iremos às urnas escolher os novos titulares do poder público municipal. Cada uma das 5668 localidades brasileiras designará, entre os candidatos, seus novos prefeito e vice e de 9 a 55 vereadores, número fixado conforme a população. Só não haverá eleição no Distrito Federal e Fernando de Noronha, zonas especiais que não integram o municipalismo.

Neste ano nós, da Aspomil, decidimos dar apoio institucional aos mais de 600 Policiais e Bombeiros Militares, ativos e inativos, que se apresentam como candidatos às Prefeituras e Câmaras de Vereadores no Estado de São Paulo. Num processo de comunicação junto à classe, amigos e simpatizantes, pedimos que cada um escolha os militares de sua preferência  candidatos em sua cidade, dê a eles seu voto e peça o voto dos amigos.

Fazemos este movimento - que não cita nome de candidato, mas a sua condição de militar - levando em consideração que pela cultura, valores, treinamento recebido e atividades já desenvolvidas no contexto da sociedade, a classe reúne todas as condições para bem governar ou exercer a vereança nas suas comunidades. Exemplos disso são os policiais e bombeiros militares vitoriosos em eleições passadas, que desenvolvem profícuo trabalho nos postos de governo, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais.

A nossa iniciativa se justifica pela conveniência de, em vez de criticar os políticos, como muitos fazem sistematicamente, oferecermos alternativas para solucionar os problemas do meio. Cabe-nos, nessa altura, reconhecer e agradecer o inestimável apoio que nossa ação impessoal e suprapartidária recebe de importantes segmentos militares e da sociedade. Oxalá, num futuro próximo, outras entidades, representativas de diferentes setores – Agricultura, Comércio, Comunicação, Engenharia, Ensino, Funcionalismo, Justiça, Saúde, Trabalhadores, etc. - se motivem e desenvolvam movimentos análogos em favor de suas candidaturas. Isso daria um novo impulso à atividade política que, bem feita, atende aos interesses de toda a população. Feliz o povo que consegue, como resultado das eleições, ter a síntese representativa das forças da sociedade e estas podem atuar solidariamente com seus pesos e contrapesos, sem permitir o descambar para a demagogia, a ideologia destruidora e, principalmente, a corrupção... 

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios