Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nos chamados tempos modernos, mais conhecido como o tempo presente, temos “necessidade” de informação e estarmos conectados o tempo todo, pelo menos boa parte da população vive assim, e o trabalho voluntário tem passado por transformações importantes.

Tem se adaptado, felizmente, a legislação para evitar desvio que poderiam atentar contra os voluntários e as organizações, tem se adaptado as questões tecnológicas, trabalhos à distância, tem se empenhado em ser ético, inclusivo e funcionado como um grande aliado para diminuir as distancias com as ditas minorias.

Portanto vem passando por transformações pouco sentidas para quem pratica o voluntariado, mas muito importantes para a sociedade e para nós divulgadores e trabalhadores da causa.

Chega o momento que o nome começa a passar por esta pequena transformação e adaptação ao tempo presente, começa um movimento de ser chamado de Engajamento Social, que sempre foi, na concepção da palavra, mas hoje cada vez mais começamos a ouvir este novo termo, por isso trago o assunto para nossa coluna, para começar por aqui também a difundir esta nova nomenclatura.

Por que mudar o nome de voluntariado para Engajamento Social? Excelente pergunta, pena que não tenho uma resposta, nem de quem, pois não sei mesmo, que começou a utilizar e nem tenho uma pista pela minha experiencia de trabalho.

Tenho aqui uma teoria que o mundo acadêmico acaba fazendo muito isso, de tentar traduzir os nomes de muitas atividades para sua funcionalidade dentro da sociedade e sem duvidas é o que faz o trabalho voluntario, engaja as pessoas socialmente.

Vai mudar alguma coisa? Certamente que não. O importante é continuarmos com a importância da filosofia do trabalho voluntário, com ou sem tecnologia, com ou sem todas as modernidades, trazer as pessoas para conhecerem este mundo de aprendizado e de colaboração e de transformação.

O trabalho voluntário continua sendo uma grande ferramenta e quero muito que você que lê minhas colunas experimente um dia qualquer esta atividade, o marketing moderno prega que os “clientes” hoje querem uma experiencia, o trabalho voluntário oferece isso gratuitamente desde sua criação. Venha ter esta experencia.

Roberto Ravagnani é palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor especialista em voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios