Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

E chegou outubro, com a esperança de que seja um mês melhor, com o declínio da pandemia. E o mês começa com os dias mais quentes do ano. Temperaturas de mais de quarenta graus pelo Brasil afora, inclusive aqui no Sul. Impossível ficar no sol, quase impossível respirar o bafo quente que havia fora de ambientes, ou ar livre. Em ambientes fechados, muito difícil ficar sem ar condicionado ou, pelo menos, um ventilador. Esperemos que esta não seja uma amostra do que vai ser o verão. Se for, as temperaturas do verão serão impraticáveis.

Dei uma notícia boa, recentemente, no meu diário da pandemia, sobre o passar da boiada do sinistro Salles, no que diz respeito ao meio ambiente? Pois após uma liminar da Justiça do Rio impedir a flexibilização das medidas de proteção ambiental instituídas por um conselho presidido pelo sinistro Ricardo Salles, as decisões foram restabelecidas pelo desembargador Marcelo Pereira da Silva, do TRF-2. As tais resoluções permitem desmatamento e a ocupação em áreas de vegetação nativa, como restingas e manguezais, além de liberar queima de lixo tóxico da produção de cimento. Beleza, não? Quando alguém tem uma atitude de bom senso, vem outro que faz parte da boiada e volta tudo à vaca fria. Infelizmente.

Lembram do programa Renda Brasil, uma renomeação do Bolsa Família, para que pareça ter sido feito pelo Bolsonaro, para render benefícios eleitorais? Pois é, ele não foi abandonado, como disse o presidAnta, que havia proibido que voltassem a falar dele, a não ser em 2022. Mudou de nome de novo, para Renda Cidadã. A relação entre os ministros Paulo Guedes e Rogério Marinho já era tensa há algum tempo, mas agora  atingiu ponto de fervura. Guedes disse "não acreditar" que Marinho tenha falado que o programa social Renda Cidadã "sai por bem ou por mal" e que "a dor pode ser furar o teto mesmo". De maneira que fica tudo como dantes no quartel de Abrantes. Apesar de ser dinheiro público, o povo é que vai pagar de novo, como sempre, quer dizer: vai pagar duas vezes. O que interessa mesmo é que o programa é a propaganda eleitoral do presidAnta.

E por falar em presidAnta, o outro, bem parecido como o nosso, no início deste mês, fez um anúncio que abalou a corrida presidencial dos Estados Unidos: contraiu o novo coronavírus faltando pouco mais de 30 dias para a votação final: ele foi internado em um hospital militar. Sinceramente, não sei se acredito, pois como o nosso, ele só mente. Será que não está tentando se esconder depois do vexame que deu no “debate político” recente? Sei lá.

Os números da pandemia continuam com pequena queda, tendência que esperamos continue. A média de mortes, nas últimas semanas, está menor que mil e a média de casos confirmados também está menos de trinta mil. A curva da pandemia está apontando para baixo, tomara que continue assim.

Então, precisamos nos cuidar, enquanto não há vacina. Usar máscara, cumprir o distanciamento social, só sair de casa quando necessário, usar álcool gel e lavar as mãos sempre que possível. Leiam meu diário da pandemia na minha página do Face.

Luiz Carlos Amorim – Escritor, editor e revisor – Cadeira 19 da Academia Sulbrasileira de Letras. Fundador e presidente do Grupo Literário A ILHA, que completa 40 anos em 2020. Http://luizcarlosamorim.blogspot.com.br  -  lcaescritor@gmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios