Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nos dias de hoje, vemos uma geração em que tudo parece fácil, descartável. O casamento, assim como a vida real, não é contos de fada igual ao de um filme romântico. A vida real é dura e precisa ser enfrentada, não dá para “enjoar” e trocar como se fosse um objeto descartável.

Hoje, é comum escutarmos: “Vou casar, mas se não der certo, separo”. Você sabia que, se você casar assim, seu casamento pode ser considerado nulo pela Igreja? Ou seja, nunca existiu.

Neste ano, Filipe e eu completamos 19 anos de casados. Enfrentamos de tudo que um casal comum já enfrentou. A vinda das crianças, as doenças, aprender a amar e a respeitar a família um do outro. Enfim, casamento real não é conto de fadas. Primeiro, veio a paquera, depois o namoro de um ano, o término do namoro e, depois, mais quatro anos de namoro. Esse foi um tempo importante para nos conhecermos, e só depois veio o noivado e o casamento.

O casamento é um relacionamento para a vida toda

Não existe príncipe no cavalo branco. Sempre brinco com minhas amigas (aquelas que ainda não arrumaram namorado) que é preciso estarem atentas à voz de Deus. Ele sempre nos fala de diversas maneiras, e é preciso perguntarmos a Deus se aquela pessoa que gostamos é a que Ele escolheu para nós, porque Deus tem um plano de salvação e de felicidade para cada um de nós.

Comigo e com o Filipe foi assim. Não tive dúvidas de que ele era o homem que Deus havia escolhido para que vivesse o resto da minha vida. Mas perguntei a Deus primeiro, e tive todo o tempo do namoro para conhecer o Filipe e para aceitar seus limites e vice-versa. Conhecemo-nos para não nos casarmos enganados. Eu o amava e sentia o seu amor, mas temos grandes diferenças de criação, pois ele foi educado de um jeito, e eu de outro.

No início do namoro, o que era importante para mim não era tão importante para ele, mas, por amor a mim, ele abria mão e, desse modo, eu também agia. Casamento sem respeito pelo tempo do outro, sem humildade de pedir perdão e aceitar o perdão, sem diálogo, não sobrevive aos anos.

Conselhos de Francisco

Neste tempo em que tudo é muito provisório, onde poucos têm coragem de assumir compromissos definitivos, Papa Francisco nos dá uma receita: “O matrimônio é um trabalho de ourivesaria, que se constrói, todos os dias, ao longo da vida. O marido ajuda a esposa a amadurecer como mulher, e a esposa ajuda o marido a amadurecer como homem. Os dois crescem em humanidade, e essa é a principal herança que deixam aos filhos”.

Segundo Papa Francisco, são três as palavras mágicas para fazer o casamento durar: “Posso?”; “Obrigado” e “Desculpe”. E finaliza: “Jesus, que nos conhece bem, ensina-nos um segredo: que um dia não termine nunca sem pedir perdão, sem que a paz volte para a casa. Se aprendermos a pedir perdão e a perdoar aos outros, o matrimônio durará, seguirá em frente”.

Que Deus abençoe seu casamento! Esse é o meu desejo para sua família.

(Canção Nova)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios