Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O papel de pai e mãe é um dos mais desafiadores que se pode ter ao longo da vida, posto que ter um filho implica, entre muitas outras coisas, em uma abundante felicidade e uma dedicação constante para sua educação e seu crescimento como pessoa. Como pai ou mãe, você provavelmente será o maior exemplo, o maior ponto de referência que uma pessoa terá na vida.

As crianças estão atentas a tudo, e tudo o que disser a elas deve estar seguido de um ato representativo. Ou seja, como pai ou mãe, se você aconselha seus filhos sobre qualquer situação e faz o oposto, provavelmente eles irão focar mais no seu ato do que nas palavras ditas. Grande parte das crianças ouve o que é dito a elas, algumas inclusive fazem aquilo que é pedido, mas, com certeza, sempre acabam fazendo o que os adultos fazem.

Não é necessário dizer que o momento atual está, no mínimo, complexo, afinal, a convivência intensa baseia-se completamente no exemplo diário. Trabalhar em casa tendo filhos, sejam crianças ou adolescentes, é um grande desafio, já que é preciso conciliar rotina, disciplina profissional e o desenvolvimento e interesse pelo estudo remoto dos filhos.

Um bom começo para encarar esse desafio em família é mostrar que o dia é dividido em etapas. Dependendo da faixa etária da criança, mostre como é o seu planejamento no trabalho, que você tem regras e horários a cumprir, como respeita as pessoas que trabalham com você, que precisa ter disciplina e deve cumprir demandas diárias.

Assim como acontece na vida profissional, é necessário planejar o cronograma de estudo remoto, além de discutir sobre as novas regras para entregas das atividades escolares, bem como o respeito mútuo aos colegas e professores no ambiente de sala de aula virtual. Vale ressaltar que as atividades precisam ser seguidas conforme planejado, sem grandes alterações ou procrastinação, que haverá sim tempo para internet, redes sociais, vídeo game, celular e brincadeiras.

É preciso motivação extra para conservar com equilíbrio a rotina prolongada de estudos e não apenas esperar o tempo passar. Agora que já estamos há meses em quarentena, a lei da inércia reina absoluta, ou seja, quando se está em movimento, ativo, a tendência é se manter dessa forma, no entanto, em repouso, lento, com pouca atividade, fica mais difícil movimentar-se. E neste momento, o adulto, novamente exemplo, precisa manter a mente e o corpo do filho saudável e ativo.

Cabe uma atenção especial ao comportamento em home office dos adultos, ele educa. Não ligar a câmera em uma reunião, inventando uma desculpa qualquer para isso, esquecer de compromissos e dizer que estava com problemas de conexão, entre tantos outros exemplos, são, sem dúvida, alternativas que os filhos irão usar na primeira necessidade escolar.

A verdade sobre a frase “faça o que eu digo, e não faça o que eu faço” comprovadamente não cabe para a educação das crianças e adolescentes. Eles seguirão seus exemplos e não seus conselhos, seja quando atravessamos na faixa, seja quando reclamamos que tem muita tarefa de casa ou elogiamos o vídeo do professor. Portanto, adultos devem perseguir a coerência, ela traz um forte traço pessoal e intelectual a cada um de nós, além de ser a base da lógica, estabilidade, honestidade e racionalidade – tudo que se deseja aos filhos.

Milena Fiuza é gerente pedagógica do Sistema Positivo de Ensino.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios